ABC Paulista terá R$ 153,2 milhões para atendimento

O Ministério da Saúde aprovou R$ 153,2 milhões para implantação da terceira etapa do Plano de Ação da Rede de Atenção às Urgências do Estado de São Paulo – Região ABC Paulista (SP). Deste total, R$ 24,4 milhões serão aplicados na rede – de imediato. A medida beneficia sete municípios da região metropolitana do estado. O objetivo é potencializar a organização da rede para gerar impactos positivos no atendimento aos usuários do SUS. “O Ministério da Saúde está estimulando estados e municípios a organizarem redes de assistência para que os serviços funcionem integrados. Com isso, a população terá maior qualidade no atendimento”, explica o ministro da Saúde, Alexandre Padilha.

Os novos valores estabelecidos para o repasse serão incorporados ao limite financeiro de Média e Alta Complexidade do estado e dos municípios de Diadema, Mauá, Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra. Os recursos vão possibilitar a ampliação e aprimoramento, habilitação e qualificação das Unidades de Pronto Atendimento (UPA 24h) e das portas de entrada de Urgências, além de leitos clínicos e de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Para se definir o volume de recursos para o estado e os municípios, é feito um plano de ação com base em levantamento demográfico e epidemiológico, mapeando a capacidade instalada, o déficit existente e o volume da população, entre outros aspectos. Todos os valores são ainda pactuados em Comissão Intergestora Bipartite (CIB).

Estrutura – Do total de investimentos do Ministério da Saúde nos municípios do ABC Paulista, R$ 48 milhões serão direcionados para habilitar 149 novos leitos, sendo 109 de UTI adulto tipo II, 17 de UTI Pediátrica, 13 de UTI Tipo III, e dez leitos de UTI Coronariana. Mais 85 leitos serão qualificados. Também está previsto R$ 43,4 milhões para qualificação de portas de entrada de urgência, qualificação e habilitação de novos leitos clínicos, adultos e pediátricos, além de implantação de novos leitos de em enfermaria de longa permanência.

Outros R$ 10 milhões de investimento do ministério irão para ampliação e qualificação do SAMU. Serão habilitadas quatro novas ambulâncias e quatro centrais de regulação médica. E R$ 43,8 milhões serão investidos na habilitação de nove UPAs e na qualificação de 18. Equipadas para realizar atendimentos de complexidade intermediária, as UPAs 24h conseguem resolver até 97% dos problemas dos usuários que as procuram sem necessidade de encaminhamento a um hospital. Além disso, R$ 7,9 milhões serão investidos em salas de estabilização, qualificação de equipes multiprofissionais e atenção domiciliar.

Primeiras etapas – Em junho deste ano, outras duas Regiões de Saúde do Estado de São Paulo foram contemplados nas Etapas I (Campinas, Oeste VII, Baixada Mogiana, Mantiqueira e Rio Pardo) e II (Baixada Santista e Vale do Ribeira) do Plano de Ação da Rede de Atenção às Urgências (RUE). Para estas duas etapas, já foram asseguradas para repasse imediato, R$ 53,9 milhões, sendo R$ 32,8 milhões e R$ 21,1 milhões, respectivamente.

As ações fazem parte do conjunto de medidas estratégicas com objetivo de melhorar cada vez mais o atendimento no SUS. Os valores estabelecidos para o repasse serão incorporados ao limite financeiro de Média e Alta Complexidade do estado e dos municípios.

Recursos aprovados do estado de São Paulo e municípios (Etapa III)

MUNCÍPIO

VALOR

DIADEMA

9.896.885,28

MAUÁ

17.980.687,68

SANTO ANDRÉ

29.703.909,60

SÃO BERNARDO DO CAMPO

64.858.548,95

SÃO CAETANO DO SUL

18.834.453,64

RIBEIRÃO PIRES

11.192.000,00

RIO GRANDE DA SERRA

786.720,00

Recursos aprovado para repasse da competência julho/2012

MUNICÍPIO

GESTÃO

VALOR

DIADEMA

MUNICIPAL

1.516.621,44

MAUÁ

MUNICIPAL

2.888.647,68

SANTO ANDRÉ

MUNICIPAL

3.349.864,32

SANTO ANDRÉ

ESTADUAL

3.600.000,00

SÃO BERNARDO DO CAMPO

MUNICIPAL

9.429.078,95

SÃO CAETANO DO SUL

MUNICIPAL

3.637.128,64

Fonte: Regina Xeyla / Agência Saúde

<-Voltar