Canal Saúde estreia hoje (29), nova programação

O Canal Saúde, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), vai estrear nessa segunda-feira (29/4), uma nova grade cheia de novidades. Ao todo são quatro horas a mais por dia no ar, de domingo a domingo, das 8h às 22h, rumo ao objetivo de alcançar 24 horas diárias de programação. O aumento da programação de dez para 14 horas diárias – até então a TV era transmitida de 9h as 19h – é o cumprimento de uma meta acordada com o Ministério da Saúde e com a Oi TV, que transmite a programação. Segundo a superintendente do Canal Saúde, Márcia Corrêa e Castro, o objetivo é estabelecê-lo como uma emissora de televisão e não um espaço de provimento de conteúdo. A ampliação no horário de transmissão é um avanço em direção a essa meta.

“Esse aumento é mais um passo para concretizar o Canal como uma emissora pública no país. É um passo rumo a um dos principais objetivos do Canal Saúde, que é ser um canal do Sistema Único de Saúde (SUS), que é uma política de estado e não de governo”, explica Márcia. O objetivo final é atingir as 24 horas de programação na virada de 2014 para 2015. Mas antes disso há a meta de ampliar de 14 para 18 horas a programação diária na virada deste ano para 2014. Com isso, pretende-se aumentar a capacidade de fidelizar o público, o que beneficia também os parceiros do Canal: Ministério da Saúde e Fiocruz, que ganham um espaço para a disseminação de seus conteúdos por mais tempo e com mais audiência, e a Oi TV, que ganha conteúdo de qualidade para a sua programação.

A nova grade inclui novos programas, entre produções próprias e aquisições, novos cenários, todos virtuais para os programas em estúdio, produções repaginadas e a divisão da programação em faixas. A partir do dia 29, as faixas de 9h as 12h30 e das 14h às 17h30, de segunda a sexta-feira, serão voltadas para profissionais e gestores de saúde enquanto as faixas das 8h às 9h, de 12h30 as 14h e das 17h30 às 22h serão voltadas para o público em geral.

Faixa infantil e novos programas são destaque – Os sábados e domingos também terão toda a sua programação voltada para o público como um todo, com destaque para uma novidade: uma faixa infantil que irá ao ar entre 8h30 e 11h30. Outro destaque é a mudança de horário da apresentação do Sala de Convidados ao vivo, que sai das sextas, das 11h ao meio dia, e vai para as terças-feiras, no mesmo horário. Duas novas produções da casa entram no ar: Em Família, que vai apresentar discussões da saúde sob o ponto de vista do universo familiar; e Saúde em Foco, uma revista eletrônica que trará reportagens sobre o tema.

Outro destaque é o Canal Saúde na Estrada, que volta repaginado, trazendo novas experiências bem sucedidas na área da saúde pelo Brasil afora, em formato de documentário. Além disso, o Comunidade em Cena também retorna fortalecido com mais histórias de sucesso em comunidades, com a novidade que agora a parceria entre o Canal Saúde e grupos populares também chegará a experiências rurais. E além de todas essas novidades, o Canal Saúde começa a exibir um total de 17 novos programas adquiridos em parcerias ou comprados. São 11 programas de parceiros como BPC, Rede Minas, MultiRio, UFPR e Fundacentro e seis séries que foram aquisições feitas junto a produtoras, três delas nacionais e três internacionais.

Canal Saúde – O Canal Saúde é um canal de televisão público incorporado à política de comunicação do Ministério da Saúde. Está entre os programas prioritários da Fiocruz, onde funciona sua sede, no campus de Manguinhos, no Rio de Janeiro. Tem abrangência nacional, é transmitido todos os dias, das 8h às 22h. Sua grade de programação é diversificada e dividida por faixas de público onde exibe programas próprios, de instituições parceiras e produções independentes.

Antes de tornar-se um canal de TV em 2010, o Canal Saúde já produzia audiovisuais sobre saúde. De 1994 a 2009, esteve presente em todo Brasil com o conceito de canal virtual. Sem um espaço próprio de veiculação sua produção era transmitida por canais parceiros do governo e da sociedade civil, além da transmissão em sua página na web, mantida até hoje.

A programação tem conteúdo informativo, destina-se a públicos distintos e trata de temas variados relacionados à saúde pública brasileira e às condições que levam o indivíduo a ser saudável. São 11 programas, ao vivo e gravados, produzidos sobre políticas públicas, cidadania, prevenção e tratamento, meio ambiente, desenvolvimento e sustentabilidade, comportamento e iniciativas do Sistema Único de Saúde.

Para assistir ao Canal Saúde em todo o país é necessário ter antena parabólica com recepção digital ou ter acesso à transmissão no site. Em ambos, a programação na íntegra é transmitida simultaneamente. Em www.canalsaude.fiocruz.br o usuário consulta como assistir ao Canal Saúde e a lista de emissoras parceiras que veiculam alguns dos programas em horários diversos. Outra forma de veiculação é a Oi TV. A parceria da TV por assinatura com o Ministério da Saúde foi uma contrapartida social da empresa à Anatel e possibilitou ao Canal Saúde mais um espaço de veiculação.

A programação do Canal Saúde transmitida diariamente na Oi TV é a mesma do seu canal próprio. O acesso ao sinal é gratuito e restrito aos equipamentos doados pela operadora aos Conselhos de Saúde. Esta é uma das estratégias do governo federal para o fortalecimento do Controle Social. Para o Canal Saúde, envolver-se com os conselhos de saúde remonta sua história cuja origem está relacionada às discussões sobre a importância da interação entre educação, informação e comunicação.

Fonte: Fiocruz

<-Voltar