Canal Saúde na TV Aberta

O superintendente do Canal Saúde, Arlindo Gomes, esteve ontem na Assembleia do CONASS para falar aos gestores estaduais sobre a transmissão do Canal Saúde pela TV Aberta. Até o final desse ano se dará a implantação do Canal na TV Digital terrestre em Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro; no ano que vem, nas capitais; e até 2019 nas cidades com 100 mil habitantes. “Com essa ampliação da transmissão, atingiremos 10 milhões de pessoas”, disse.

O superintendente ressaltou que expandir a rede de comunicação com um canal específico para a área da saúde é muito importante, principalmente em tempos de crise. E insistiu: “O Canal Saúde é mantido pelo Ministério da Saúde e pela Fiocruz, mas pertence a todos que estão vinculados à questões de saúde no Brasil”.

Arlindo Gomes também falou a respeito da importância da comunicação em situações de crise, enfatizando que a adesão da sociedade na defesa do SUS depende de um diálogo aberto e permanente com a sociedade. “Assim, a comunicação se faz como um instrumento de ação e não como um instrumento de proteção institucional, que não funciona numa situação de crise”. Segundo Arlindo, a aproximação dos gestores e suas assessorias e das assessorias com a população é imprescindível nesse no processo de comunicação proativa. “Temos sido reativos. E precisamos mudar nossa ação e tornar a comunicação participante e estruturante nas ações de saúde. O que estamos trabalhando junto ao CONASS, com a participação na Câmara Técnica de Comunicação, e com vários estados e municípios que nos demandam, é uma proposta clara de comunicação com a sociedade”, argumentou.

Foto: Arlindo Gomes, superintendente do Canal Saúde, e João Gabbardo, presidente do CONASS

Assessoria de Comunicação do CONASS

ascom@conass.org.br

(61) 3222-3000

<-Voltar