Casos de morte por dengue caem 80%

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, e o secretário de Vigilância em Saúde, Jarbas Barbosa, divulgaram na manhã de hoje os novos números de casos de dengue. Segundo o balanço, os casos de óbitos por dengue no Brasil caíram em 84% nos quatro primeiros meses de 2012 se comparado ao mesmo período de 2010. Há dois anos foram registradas 467 mortes pela doença entre janeiro e abril, já no primeiro quadrimestre deste ano o número de óbitos chegou a 74.

O secretário Jarbas Barbosa informou que os casos graves da doença no mesmo período caíram de 8.630 para 1.083. Além disso, destacou que os municípios com maior número de óbitos confirmados foram o Rio de Janeiro (15), Fortaleza (5) e Salvador (3). “Os municípios, com apoio dos estados e do Ministério da Saúde, seguem protocolo clínico para diagnóstico rápido e, com isso, reduzir casos. Acredito que com as iniciativas no final de 2011, conseguimos melhorar a vigilância e ter mais informações sobre casos”, disse.

As dez principais ações desenvolvidas pelo Ministério da Saúde para combater a dengue também foram colocadas pelo secretário. Entre elas está o repasse de R$ 92,8 milhões para qualificação das atividades de prevenção e controle da dengue em 1.158 municípios; o monitoramento da situação epidemiológica pelas redes sociais e o repasse de insumos (inseticidas e larvicidas), medicamentos, kits de diagnóstico e equipamentos (motocicletas e nebulizadores) aos estados.

De acordo com o ministro Alexandre Padilha, a antecipação das ações de combate nos períodos de maior incidência foi de extrema importância para reduzir os números. “Esse balanço é importante para destacar algumas estratégias que começamos no ano passado, como por exemplo, remunerar quem se esforça a combater a doença. As ações do combate antecipado permitiu evitar, no Rio de Janeiro, a maior epidemia de todos os tempos no estado”, afirmou.

Padilha disse que o período de maior transmissão termina no final de maio e que o segundo semestre será marcado pelo monitoramento e capacitação dos agentes de saúde. “Número a gente não comemora. A gente estuda para reforçar, ainda mais, as ações de combate. Vamos intensificar o trabalho com os municípios. Essa redução não é justificativa para retirarmos os agentes de campo. Lembramos que, mesmo com pleito eleitoral, é fundamental a continuação das ações de combate. Interromper estas ações é crime”, ressaltou.

Durante o evento, foi anunciando que três pesquisas estão em andamento para criar a vacina contra a dengue. O balanço geral com os números da dengue no primeiro semestre de 2012 será apresentado no final de junho.

Confira a apresentação
Participe da campanha de combate à dengue nas redes sociais
Brasil reduz em 84% o número de mortes por dengue em 2012

Mônica Plaza / Blog da Saúde

Foto: Agência Brasil

<-Voltar