Curso de Especialização Impactos da Violência na Saúde

A violência vem fazendo parte da acentuada mudança no perfil de morbimortalidade nacional nos últimos 35 anos. Contudo, ainda é escassa a consciência dos gestores do setor sobre a gravidade da situação e o importante papel que a área da saúde pode desempenhar. O Ministério da Saúde, em 2001, instituiu a Política Nacional de Redução de Morbimortalidade por Acidentes e Violências. Para atender a uma das metas dessa Política, o MS vem apoiando cursos à distância sobre os impactos da violência na saúde, a fim de capacitar profissionais de saúde na atenção às pessoas em situação de violência. A demanda pelo curso de especialização é relevante, pois um dos principais indicadores tem sido a possibilidade de implantação do projeto de intervenção na área de violência e saúde, resultado do Trabalho de Conclusão de Curso.

  • Caderno do Aluno:  apresenta a proposta de formação profissional da Educação a Distância da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca da Fundação Oswaldo Cruz (ENSP/Fiocruz); faz uma análise histórica sucinta do panorama da violência e apresenta os objetivos do curso, os referenciais político-pedagógicos, a organização curricular, o sistema de tutoria, a dinâmica dos trabalhos e o processo de avaliação; aborda a construção do conhecimento em três atos – estudar, pesquisar e articular o pensar e o agir; traz orientações sobre as ferramentas e as formas de utilização do ambiente virtual de aprendizagem; apresenta conhecimentos e ferramentas para a busca de informação em saúde pública por meio da internet como forma de ampliar o acesso à informação e subsidiar as pesquisas e estudos.
  • Livro-texto Impactos da Violência na Saúde: material de estudo que organiza os conteúdos previstos na proposta curricular e propicia uma dinâmica para o estudo, por meio de estratégias pedagógicas.
Técnica de Marcação

Objetivos

Contribuir para o aperfeiçoamento da prática no atendimento a pessoas em situação de violência, no monitoramento das ocorrências, na sistematização, ampliação e consolidação do atendimento pré-hospitalar, na assistência hospitalar às vítimas e também na estruturação e consolidação do atendimento pós-hospitalar.

Público-alvo

Profissionais de saúde e gestores do SUS.

Requisitos básicos

Possuir ensino superior;

Atuar como profissional que atenda à população em situação de violência;

Possuir habilidade para utilizar computadores e dispor de recursos ágeis de conectividade com internet, e-mail, fórum e chat;

Dispor de pelo menos 8 (oito) horas semanais para se dedicar às atividades acadêmicas do curso.

Avaliação

A avaliação de desempenho do aluno ocorre ao longo do curso e engloba ações de acompanhamento e de avaliação das atividades propostas. As ações de acompanhamento dizem respeito às atividades previstas nas unidades de aprendizagem e ao grau de participação e interesse do aluno nas atividades presenciais e a distância.

A nota/conceito final do aluno no curso é calculada com base nas notas/conceitos obtidos nas atividades de avaliação a distância e das duas avaliações presenciais. A conversão das notas em conceitos obedece à equivalência estabelecida no Regulamento de Ensino da ENSP, aprovado em dezembro de 2015, a saber:

  • conceito A/Excelente – notas de 9,0 a 10,0
  • conceito B/Bom – notas de 7,5 a 8,9
  • conceito C/Regular – notas de 6,0 a 7,4
  • conceito D/Insuficiente – notas iguais ou menores a 5,9.

A nota/conceito final do aluno sintetiza as notas/conceitos obtidos em cada unidade de aprendizagem. Os alunos com conceito final A, B ou C são aprovados, e os que obtêm conceito D, que expressa a condição de insuficiência, não são aprovados.

Seleção

Para informações referentes a seleção e inscrição em nossos cursos, verifique os editais de seleção, disponíveis em http://www.ead.fiocruz.br/processo-seletivo/todos?formulario=1.

Certificação

Ao final do curso, a ENSP/Fiocruz irá conferir os certificados de especialização aos alunos que cumprirem as exigências acadêmicas: realizar todas as atividades propostas; alcançar, no mínimo, o conceito C em cada uma das unidades de aprendizagem, nas duas avaliações presenciais e no Trabalho de Conclusão do Curso (TCC); cumprir o prazo máximo de finalização das unidades e do TCC, a contar da data de início do curso; entregar a documentação completa exigida no momento da matrícula.

<-Voltar