CONASS participa da Comissão Intergestores Tripartite

Programa Mais Médicos para o Brasil e a Pesquisa Nacional de Saúde foram apresentados durante a reunião

“Engana-se quem pensa que essa proposta do Programa Mais  Médicos é apenas uma resposta ao clamor da sociedade”, afirmou hoje (25), o secretário de Gestão do Trabalho e Educação na Saúde, Mozart Sales, ao apresentar, na reunião da CIT, o Programa Mais Médicos Para o Brasil.

Segundo afirmou, o ministério da Saúde já estava convencido de que o Brasil precisava dessas medidas antes mesmo da explosão de manifestações ocorridas nos últimos dias e reforçou também que problemas graves, como o da falta de médicos, exigem soluções enérgicas.

Para Sales, o apoio dos estados e dos municípios é fundamental nesse debate. “O Brasil é uma democracia e nós estamos aqui para fazer esse debate com vocês que são nossos parceiros essenciais”, disse.

O secretário apresentou dados que mostram a defasagem desses profissionais em 22 estados da Federação. O Brasil possui hoje 1,8 médicos por mil habitantes e 700 municípios não têm sequer um médico residindo no municípios.

Para o presidente do CONASS, Wilson Alecrim, a apresentação sobre o programa foi esclarecedora. Assim como Sales, Alecrim também reforçou a importância do debate entre os Entes Federados. “Esse é um processo que não pode ser feito sem a devida discussão, pois esse enfrentamento envolve a quebra de muitos  paradigmas”, afirmou.

Alecrim destacou ainda que o momento é oportuno para que a manifestação política  na área da saúde se fortaleça. “Temos que ampliar esse debate e ouvir o clamor de todos os segmentos da sociedade. Só assim seremos capazes de realizar aquilo que queremos para  o SUS”.

Pesquisa Nacional de Saúde (PSN)

Débora Malta, do Departamento de Vigilância de Doenças e Agravos Não Transmissíveis da Secretaria de Vigilância em Saúde apresentou a Pesquisa Nacional de Saúde, que será realizada pela Secretaria de Vigilância em Saúde e cujo objetivo principal, é dotar o país de informações sobre os determinantes e os condicionantes e necessidades de saúde, o uso e a avaliação dos serviços de saúde, bem como, informações sobre a saúde do idoso, pessoa com deficiência, mulher, criança, DCNT, dengue, acidentes e violências, saúde mental e as desigualdades existentes na população brasileira.

Malta solicitou o apoio na divulgação da PNS nos estados, tanto para a população, quanto para os profissionais de saúde das equipes dos municípios selecionados.

Segundo ela, a pesquisa é importante, pois as informações por ela obtidas, irão subsidiar a formulação das políticas públicas nas áreas de promoção, vigilância e atenção à saúde do SUS.

 

Pactuações

A Comissão Intergerstores Tripartite pactuou ainda, a portaria que institui a Estratégia Nacional p Promoção de Aleitamento Materno e Alimentação Complementar Saudável no SUS.

Confira abaixo a apresentação sobre a PSN, feita durante a reunião.

PESQUISA NACIONAL DE SAÚDE – download

 

_______

Tatiana Rosa

Assessoria de Comunicação Social do CONASS

ascom@conass.org.br

Telefones: (61) 9696 4675 / 9970 5735 / 8172 8892 / 3222 3000

<-Voltar