CONASS se reúne com OAB para debater estratégias de atuação para coleta de assinaturas para o Projeto Popular por mais recursos para a saúde

O secretário executivo do CONASS, Jurandi Frutuoso se reuniu hoje (10), em Brasília, com o presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Ophir Cavalcante Jr., com o presidente da Associação Médica Brasileira, Florentino Cardoso, com o secretário executivo do Conasems, Ênio Sevilha e com a mesa diretora do Conselho Nacional de Saúde (CNS), para definir estratégias de divulgação e de coleta de assinaturas do Projeto de Lei de Iniciativa Popular por mais recursos para a Saúde, lançado no último dia 03, em São Paulo.

No encontro Frutuoso ressaltou que é preciso dar sustentabilidade política para o projeto após as assinaturas serem recolhidas. “Precisamos criar uma consciência nacional para mostrar aos parlamentares que essa iniciativa é ‘para valer’. Isso deve ser feito por meio da articulação nos estados, nas assembleias legislativas, com lançamentos estaduais que possam dar visibilidade à causa”, afirmou.

Para o presidente nacional da OAB, Cavalcante Jr., o projeto precisa de um rede que o efetive de maneira que o seu objetivo seja alcançado o quanto antes. “O projeto de Lei Ficha Limpa só chegou aonde chegou porque por trás dele, nós construímos um rede sólida que o concretizou de fato.”

Cavalcante Jr., ressaltou ainda os aspectos sociais que o projeto traz para a sociedade. “Essa iniciativa é uma tentativa de colocar a saúde pública como prioridade, mas vai além e mostra que o povo brasileiro tem um recurso poderoso para lutar contra as decisões que o governo toma e que não favorecem a sociedade”, finalizou.

Na próxima semana o grupo irá se reunir com a Confederação Nacional dos Bispos do Brasil para pauta-los sobre a iniciativa. A expectativa é conseguir, cada vez mais, parcerias que possam fortalecer a causa. O lançamento do projeto em Brasília, está previsto para acontecer no próximo dia 14 de março, na reunião do Conselho Nacional de Saúde.

 

Clique aqui e saiba mais sobre o Projeto de Lei de Iniciativa Popular que visa rever a Lei n. 141/12 e prevê mais recursos para a saúde.

Por: Tatiana Rosa – Ascom/CONASS

 

 

 

<-Voltar