Congresso Conasems – Presidente do CONASS fala sobre o papel dos estados no enfrentamento da falta de profissionais de saúde no SUS

O presidente do CONASS, Wilson Alecrim, participou ontem, durante o primeiro dia das atividades do XXIX Congresso do Conasems, do Seminário Escassez do Profissional Médico no SUS.

Alecrim falou sobre o desafio dos gestores estaduais de saúde no provimento e fixação nas áreas em que há déficit desses profissionais, problema que,  segundo classificou, é universal e crônico.

O presidente citou alguns fatores que agravam a situação como, a descentralização preconizada pelo SUS, a multiplicidade de vínculos, a dificuldade imposta pela Lei de Responsabilidade Fiscal, o
aumento das redes públicas e privadas, além da baixa oferta de vagas de residência médica.

O secretário de Estado da Saúde do Amazonas, ressaltou ainda que as ofertas de altos salários não têm sido suficientes para motivar os profissionais a se interiorizar. “É preciso também dar condições adequadas de trabalho a esses  trabalhadores”, afirmou.

Em relação às medidas apresentadas pelo Ministério da Saúde para o enfrentamento do problema, em especial a vinda de médicos estrangeiros para o país, Alecrim declarou o apoio do CONASS. “Quando o país não produz aquilo que necessita, tanto em relação a recursos humanos, como em relação a materiais de consumo, temos que buscá-los fora, claro que de maneira criteriosa, seguindo alguns cuidados”.

Wilson Alecrim afirmou também que a governabilidade dos gestores do setor na questão da gestão do trabalho é pequena, tal qual na definição dos recursos financeiros para o setor. “Resolver a questão da falta de profissionais de saúde não é suficiente para solucionar os problemas do Sistema Único de Saúde. Essa questão é central, mas não podemos esquecer também que é preciso haver um financiamento adequado, pois os recursos disponíveis hoje, não são suficientes para atendermos às demandas existentes”, finalizou.

 

Tatiana Rosa

Assessoria de Comunicação Social do CONASS

ascom@conass.org.br

Telefones: (61) 9696 4675 / 9970 5735 / 8172 8892 / 3222 3000

 

 

 

<-Voltar