Editorial

Editorial

Com o fim do processo eleitoral e o ingresso de novos gestores em 2019, é chegada também a hora de voltarmos os nossos olhares para o futuro do Sistema Único de Saúde (SUS), tendo em vista a nova gestão federal.

Em 30 anos, o SUS avançou em inúmeros aspectos, mas sempre esteve sob a ameaça do subfinanciamento, do desafio da gestão e de inúmeras outras questões que dificultam sua consolidação como o sistema público de saúde dos brasileiros.

Estes desafios mantêm-se, tanto para os novos gestores que assumirão no próximo ano, tanto para aqueles que permanecerem em suas secretarias, uma vez que precisarão realizar o que foi prometido nas campanhas eleitorais, como também dar seguimento às políticas públicas de saúde, de forma a fortalecer e consolidar o Sistema Único de Saúde. 

Nesta edição da revista Consensus, ouvimos os representantes das três esferas de gestão que, na entrevista principal, falam sobre os progressos do sistema ao longo dos últimos 4 anos e também sobre os desafios postos para os gestores que assumirão em 2019. Temas como o recrudescimento de doenças até então erradicadas, a redução na cobertura vacinal, a tendência de aumento da mortalidade materna e infantil, a gestão e o financiamento, entre outros pontos importantes, foram pautados durante a entrevista.

Na matéria de capa, apresentamos a você leitor, as experiências que as Secretarias Estaduais de Saúde apresentaram como resultados positivos ao longo desta gestão e que contribuíram para o fortalecimento do SUS em todo o país.

Na seção Saúde em Foco, uma análise sobre o Novo Regime Fiscal e seus efeitos na Saúde – debate promovido pelo Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (Conasems) e que contou com a participação de diversos setores da sociedade. 

Por fim, na seção institucional, falamos sobre o trabalho desenvolvido pelas Câmaras Técnicas do Conass – estratégia que promove troca de experiências e fortalece a gestão do SUS nos estados. E relatamos os encontros ocorridos no último trimestre: Reunião Conjunta – Atenção à Saúde e Gestão e Financiamento; Vigilância em Saúde Ambiental; e Direito Sanitário (com o lançamento da Coletânea de Direito à Saúde). Também apresentamos um resumo do que será a Câmara Técnica Conjunta de Atenção à Saúde, Atenção Primária à Saúde e Epidemiologia. Ainda como parte das ações institucionais, a 1ª Oficina de Comunicação em Saúde, realizada no Espírito Santo – uma iniciativa pioneira do Conselho com o objetivo de fortalecer a comunicação nas secretarias estaduais de saúde.

Boa leitura!

Voltar ao Topo