Editorial

A última edição da Revista Consensus em 2019 traz como matéria de capa a cobertura especial do Seminário Internacional Conass Debate: Cuidados Continuados e Integrados: um desafio para o presente. O tema escolhido para o evento vem ao encontro da preocupação dos gestores estaduais de saúde em relação às transformações sociais, políticas e econômicas, que têm determinado alterações significativas no perfil demográfico e epidemiológico das populações em todo o mundo e afetam fortemente os sistemas de saúde.

O encontro realizado nos dias 26 e 27 de novembro contou com a presença de especialistas nacionais e internacionais de Portugal, Reino Unido, Quebec, Uganda, Espanha e Colômbia. Eles apresentaram as experiências exitosas desses países no desenvolvimento de ações relativas aos cuidados continuados e integrados e falaram sobre os desafios que enfrentam.

A experiência brasileira foi amplamente debatida pelos palestrantes nacionais de diversas instituições como a Academia Nacional de Cuidados Paliativos, a Associação Médica Brasileira, a Associação Casa do Cuidar, Prática e Ensino em Cuidados Paliativos e o próprio Ministério da Saúde. O seminário foi transmitido ao vivo e alcançou espectadores em mais de 20 países. 

A entrevista desta edição é com a Dra. Ana Teodoro Jorge, que coordena, desde 2016, a Unidade de Missão do Hospital da Estrela da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa para os Cuidados Continuados. Nas próximas páginas, ela detalha a atuação da Rede Nacional de Cuidados Integrados de Portugal, há 14 anos no Sistema Nacional de Saúde, e como essa atuação impacta a vida dos portugueses.

Na seção Saúde em Foco, uma análise sobre a nova forma de financiamento da Atenção Primária à Saúde (APS), pactuada na Comissão Intergestores Tripartite (CIT), em novembro de 2019.

A cobertura institucional desta edição traz a participação do Conass no 4º Fórum de Debates – Novo Regime Fiscal e Reforma Tributária: efeitos na saúde, promovido pelo Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), em São Paulo, e a análise acerca do orçamento da União para a saúde no ano de 2020. 

Para finalizar, o artigo Muitos termos, pouco conhecimento, políticas relegadas, da professora titular da Fundação Getúlio Vargas (FGV), e coordenadora do FGVsaúde, Ana Maria Malik.

Boa leitura!

Voltar ao Topo