DF e Goiás criam plano de combate à Dengue

Preocupados com a situação da Dengue nos municípios do Entorno e o possível avanço da doença para o Distrito Federal, representantes da Secretaria de Saúde do DF (SES/DF) recebem nesta quinta-feira (14), autoridades do Governo do Estado de Goiás e os recém-empossados prefeitos das cidades do Entorno. Na reunião, que será realizada a partir das 10h, no auditório da Fepecs – Setor Médico Hospitalar Norte, Quadra 3, conjunto A – será discutida a elaboração de um plano de ação integrado entre os dois governos, a fim de combater a dengue nos municípios.

Em janeiro, a SES intensificou o combate ao Aedes Aegypti por meio de mutirões. A ideia era criar uma espécie de barreira para o mosquito e evitar a transmissão dos casos oriundos do Entorno, já que nos municípios vizinhos o controle da doença é precário. Apesar do reforço nos trabalhos de prevenção e controle, as ações não foram suficientes ao ponto de evitar o avanço da doença para o DF.

O Distrito Federal registrou em 2012 os melhores resultados do País no que se refere ao combate à dengue. Esse trabalho serve para evidenciar o sucesso das ações de prevenção e controle elaboradas pela Secretaria de Saúde do DF, a eficácia do trabalho dos agentes da Diretoria de Vigilância Ambiental (Dival), e também o cuidado demonstrado pela população brasiliense como um todo.

Desde o inicio deste ano foram registrados 160 casos confirmados da doença no DF. Neste período, houve um aumento substancial de casos suspeitos e confirmados, notificados no DF, em relação a residentes de Águas Lindas e Santo Antônio do Descoberto. Por isso, existe a preocupação de uma possível epidemia nesses municípios, com consequente sobrecarga ao sistema de saúde do DF. Outro ponto preocupante é que Ceilândia, fronteira com Águas Lindas, é a cidade com maior número de casos notificados de dengue, provavelmente por conta da proximidade com a cidade goiana.

Em reunião realizada na semana passada, as autoridades de Águas Lindas e Santo Antônio do Descoberto pediram apoio ao Distrito Federal no combate à dengue, uma vez que receberam os municípios totalmente vulneráveis ao controle da doença. Segundo o boletim epidemiológico da dengue em Goiás, há um aumento de 350% no número de casos em 2013 em relação ao mesmo período do ano passado.

De acordo com dados dos municípios do Entorno, as ações de combate à dengue não foram elencadas como prioritárias para as ações emergenciais. Agora com o apoio do DF, o planejamento será revisto. O objetivo é criar um plano emergencial com base nas ações que deram certo no DF nos dois últimos anos.

Hugo Mendes

<-Voltar