Distrito Federal – Começa campanha nacional para incentivar doação de leite humano

Bancos de leite receberão recursos para reformas e compra de equipamentos

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal e o Ministério da Saúde lançaram, nesta quarta-feira (22), no Memorial JK, a Campanha Nacional de Doação de Leite Humano, com o slogan “Doe leite materno e ajude a mudar o futuro de muitas crianças”, com o objetivo de aumentar a doação de leite materno para bebês de alto risco internados nas unidades neonatais.

O secretário de saúde do DF, Rafael Barbosa, destacou que o DF tem o privilégio de contar com uma rede estruturada de bancos de leite e postos de coleta. “Além de captar esse leite na residência da doadora, com o auxílio do Corpo de Bombeiros e receber doações nas próprias unidades, nós cumprimos outro papel estratégico na formação e captação de profissionais”, afirmou. O secretário ainda afirmou que todas as maternidades do DF contam com banco de leite e considerou importante o investimento do Ministério da Saúde aos bancos de coleta em todo país.

O Brasil possui a maior e mais complexa rede de Bancos de Leite do mundo, com 210 Bancos de Leite e 117 postos de coleta, e o Distrito Federal conta com dez bancos de leite e dois postos de coleta.

Durante a solenidade, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, anunciou o repasse de R$ 11,6 milhões para o reajuste de procedimentos realizados pelos Bancos de Leite, além da reforma e construção de unidades. A meta é aumentar em 15% o total de leite materno coletado e distribuído no país. “Nos últimos anos, o aleitamento materno cresceu. Queremos ampliar em quatro vezes todos os recursos e equipamentos dos Bancos de Leite Humano”, afirmou.

Em 2012, os bancos de leite humano da SES/DF coletaram cerca de 17 mil litros de leite e aproximadamente 12 mil crianças foram beneficiadas. Nos primeiros quatro meses de 2013, foram coletados 4.998 mil e atendidos 3.578 mil bebês.

A coordenadora geral dos Bancos de Leite Humano (BLH) da SES/DF, Miríam de Oliveira Santos, informa que o DF está a um passo de se tornar autossuficiente em leite humano. “Os bancos oferecem leite materno às unidades de neonatologia da rede pública. Também é realizada coleta domiciliar, por meio do Corpo de Bombeiro Militar do DF (CBM/DF) e todas as maternidades dispõem de BLH”, afirmou. A coordenadora comenta que o Hospital Materno Infantil de Brasília é a unidade que mais coleta leite com aproximadamente 240 litros/mês e o HRT é a referência técnica do DF.

Ainda durante o lançamento da campanha, a atriz e apresentadora Maria Paula recebeu o título de embaixadora da Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano (rBLH-BR), pela militância em prol do aleitamento e da doação de leite humano. “Além de ser uma honra é também uma grande responsabilidade trabalhar seriamente na conscientização da importância de doar leite humano”, relatou.

O governador do DF, Agnelo Queiroz, elogiou o desempenho dos bancos de leite do DF. “Considero esse trabalho extraordinário. Sua eficiência é reforçada pelo Corpo de Bombeiros Militar do DF”, comentou.

Campanha
A campanha deste ano tem como protagonista uma das doadoras mais antigas registradas pela rBLH-BR e o receptor da doação. Há 42 anos, dona Ilza Pereira da Silva doava ao banco de leite do Instituto Fernandes Figueira (Fiocruz), do Rio de Janeiro, onde um dos beneficiados foi o hoje produtor musical João Marcello Bôscoli. Filho da cantora Elis Regina com Ronaldo Bôscoli, João Marcello nasceu prematuro e sobreviveu graças às doações de leite materno.
O DF conta com Bancos de Leite Humano nos Hospitais Regional de Taguatinga (HRT), Materno Infantil de Brasília (Hmib), Asa Norte (Hran), Ceilândia (HRC), Planaltina (HRP), Sobradinho (HRS), Paranoá (HRPa), Gama (HRG), Santa Maria (HRSM), Brazlândia (HRBz), Universitário de Brasília (HUB), Forças Armadas (HFA), além de três ma rede privada e dois postos de coleta de leite humano no Hospital Regional de Samambaia (HRSam) , um em São Sebastião e um na rede privada.

Foto: Renato Araújo

Patrícia Kavamoto

<-Voltar