Divulgada a seleção de projetos que atuam em rede nas áreas de aids e hepatites

Saiu resultado da seleção de projetos de projetos de organizações não governamentais que atuam em rede nas áreas de aids e hepatites. Os 16 projetos selecionados terão financiamento de R$ 5,6 milhões.

Veja a lista das instituições contempladas.

O primeiro resultado preliminar foi publicado no dia 1º de outubro, com oito propostas aprovadas. A partir do julgamento de 12 recursos por comitê técnico estabelecido especificamente para tal, foram indeferidas 04 propostas restando oito deferidas, totalizando 16 propostas aprovadas.

O edital 04/2012 é destinado para ações de prevenção voltadas à saúde de profissionais do sexo, pessoas que usam álcool e outras drogas, gays, HSH, travestis, transexuais e outras populações vulneráveis às DST, aids e hepatites virais. O recurso será destinado a instituições que trabalham com ações de prevenção e incentivo ao diagnóstico dessas doenças.

Um dos pré-requisitos para participação é atuar em rede – deve haver uma organização proponente e parceiras regionais. A seleção para financiamentos de projetos de Organizações da Sociedade Civil (OSC) é por meio de edital lançado pelo Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais da Secretaria de Vigilância em Saúde.

A iniciativa busca aprimorar a resposta ao HIV/aids e às hepatites viras e fortalecer a parceria com os movimentos sociais, que têm pleiteado maior apoio do governo federal para projetos regionais nessa área. Participaram da seleção OSCs, sem fins lucrativos, organizadas em parcerias, que tenham como beneficiários diretos populações em situação de maior vulnerabilidade às DST/HIV/aids e hepatites virais.

Os participantes precisaram comprovar que desenvolveram, nos últimos três anos, atividades voltadas à prevenção e à promoção do diagnóstico entre o público específico beneficiário do projeto.

O edital é fruto de cooperação técnica entre o Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais da Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS) do Ministério da Saúde, o Banco Mundial (BIRD) e o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC). O valor máximo, por proposta, é de R$ 360 mil.

Curtiu este post? Então vote em nós no Top Blog 2012 o/.

Fonte: Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais

<-Voltar