Doenças crônicas, o indivíduo e as políticas públicas são o tema da discussão no Sala de Convidados no Canal Saúde

Doenças crônicas, o indivíduo e as políticas públicas são o tema da discussão no Sala de Convidados no Canal Saúde Nesta terça-feira, 19/11, às 11h Ao vivo. Participe!

Segundo o Ministério da Saúde, as doenças crônicas, isto é, aquelas que não são resolvidas num período curto e com as quais as pessoas precisam conviver, são responsáveis por 60% de todo o ônus decorrente de doenças no mundo. As doenças crônicas não transmissíveis correspondem a 72% das mortes no planeta. Diante do desafio, o ministério investe em melhorar os cuidados às pessoas com doenças crônicas, por meio do Departamento de Atenção Básica.

Muitos entendem que ter saúde depende apenas de práticas do indivíduo como ir ao médico, ter bons hábitos alimentares e fazer exercícios. Mas, é possível ter saúde vivendo em uma localidade onde não há saneamento básico? Ou onde fatores ambientais ajudam a gerar ou agravar doenças crônicas? Se alimentar de maneira saudável é uma maneira de ter boa saúde, mas o que fazer se os alimentos saudáveis são caros demais e não são acessíveis a todos? Qual o papel do estado na hora de garantir acesso à hábitos saudáveis a toda a população?

Nesta terça-feira (19), às 11h, o Sala de Convidados vai debater, ao vivo, a relação entre doenças crônicas, o indivíduo e as políticas públicas. Qual o papel de cada um desses fatores na saúde? Quais os limites e as sobreposições do papel do indivíduo, como responsável pela própria saúde, e das políticas públicas, como reguladoras de questões ambientais que estão inseridas em um conceito de saúde ampliado? A saúde depende de quê?

Que políticas públicas implementadas para dar qualidade de vida a doentes crônicos estão dando certo? Os momentos em que o estado interveio como nas campanhas contra o cigarro ou no recente acordo para a redução da quantidade de sódio nos alimentos industrializados. Quais os principais pontos que deveriam ser atacados para que as pessoas em geral entendam o conceito de saúde coletiva? Promoção da saúde, responsabilidades e saúde coletiva. Tudo isso estará em discussão nesse Sala de Convidados que, entre os participantes,  conta com a pesquisadora da Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca (Ensp/Fiocruz) que coordenou o Estudo Longitudinal de Saúde do Adulto (ELSA/Brasil), Dora Chor, e com a sua participação para enriquecer o debate.

Sobre o Sala de Convidados
É um programa de debate, ao vivo, apresentado por Renato Farias, com uma hora de duração, das 11h às 12h. Os temas têm relevância factual e estão relacionados às políticas públicas na área da saúde.

Participação ao vivo
O Sala de Convidados é um programa idealizado para a participação do espectador. Perguntas e comentários podem ser enviados a qualquer momento durante o programa. Utilize o chat no site do Canal Saúde ou ligue, gratuitamente, para 0800 701 8122.  Se preferir, antecipe suas perguntas através do e-mail canal@fiocruz.br ou pela fan page do Canal Saúde (http://www.facebook.com/canalsaudeoficial) em Fale com a Gente.

Como assistir
Internet: acesse www.canalsaude.fiocruz.br e clique na WEB TV, na página principal.
Televisão: parabólica digital (freqüência 3690) ou TVs parceiras de veiculação. Consulte a página Como Assistir no site do Canal Saúde. Os conselheiros de saúde em todo o Brasil podem assistir pela Oi TV, canal 910.

Saiba mais: www.canalsaude.fiocruz.br
Curta: http://www.facebook.com/canalsaudeoficial
Siga: https://twitter.com/canalsaude

Acesse o site www.canalsaude.fiocruz.br, acompanhe a programação completa da TV e assista também aos vídeos em nosso acervo. Faça a sua busca e programe-se para assistir quando quiser.

Mais informações
Canal Saúde/Fundação Oswaldo Cruz
Assessoria de Comunicação – Gabriel Cavalcanti
gabrielcfonseca@gmail.com – 55 21 3194-7743

<-Voltar