Em Roraima, indígenas representam mais de 43% do público prioritário

Em Roraima, indígenas representam
mais de 43% do público prioritário

Rebeca Alencar -SES/RR

O Ministério da Saúde enviou ao Estado mais de 140 mil doses de vacina contra a influenza. Em Roraima, os indígenas representam mais de 43% dos integrantes dos grupos prioritários, isto é, 53.991 dos 124.497. A meta é imunizar, pelo menos, 80% público-alvo. A campanha inicia dia 15 e segue até dia 26 de abril, mas a mobilização nacional acontece dia 20 de abril. “Quem lembra da vacina se protege da gripe” é o slogan da 15ª campanha deste ano.

São oito categorias classificadas como grupo de risco. Este ano, a ação veio com novidades. Pacientes com doenças crônicas passaram a integrar o grupo de risco. Em Roraima, serão, pelo menos, 12.326 pessoas. O MS exige a apresentação da prescrição médica, mas em Roraima a estratégia será diferente. Para comprovar a doença, a apresentação da prescrição médica será facultativa para a liberação da vacina. Caso a pessoa não consiga o documento, ela poderá se apresentar como portador de doenças crônicas.

A medida é necessária, pois pacientes com doenças crônicas apresentam baixa imunidade e, por isso, estão mais suscetíveis a pegar a doença. Além disso, nesses casos, há mais chances da doença agravar. Encaixam-se nesse grupo, pacientes com doenças neurológicas, renais e cardiológicas, como hipertensão; os diabéticos e transplantados.

NÚMEROS

O Estado pretende atingir a seguinte quantidade de cada grupo: gestantes (7.409), trabalhadores da saúde (7.332), idosos (25.702), pacientes com doenças crônicas (12.326), indígenas (53.991), pessoas privadas de liberdade (1.700), puérperas com até 45 dias após o parto (1.218) e crianças maiores de seis meses  e menores de dois anos (14.819). A meta é imunizar, pelo menos, 80% público-alvo. Assim, o Estado obterá êxito e atingirá a meta de cobertura vacinal.

A vacinação contra a Influenza é a principal forma de prevenção. Por isso é importante à participação das pessoas dos grupos de riscos. Com a população imunizada, há redução das internações hospitalares, nos gastos com medicamentos para tratamento de infecções secundárias e mortes evitáveis.

VACINAS

As vacinas contra Influenza e cartazes para campanha estão disponíveis para os municípios. O Ministério da Saúde (MS) enviou ao Estado quase 140 mil doses da vacina. Elas estão disponíveis para os municípios no Programa Nacional de Imunização (PNI), localizado na rua Sócrates Peixoto, s/n, Jardim Floresta.

ASCOM/SESAU (95)-2121-0507

<-Voltar