Encontro discutirá a violência e os acidentes de trânsito

Segundo a coordenadora do encontro, dentre as diversas manifestações da violência, os acidentes de trânsito participam desse fenômeno como uma exacerbação da violência social

Estão abertas as inscrições para o 2º Encontro Interdisciplinar sobre Violência e Saúde, promovido pelo Laboratório de Estudos em Violência e Saúde (Leves) da Fiocruz Pernambuco, que será realizado nos dias 8 e 9 de março, no auditório da instiuição. Com o tema Novos ângulos de análise para pensar a violência e os acidentes de trânsito no Brasil, o evento será aberto à participação do público em geral, com inscrições gratuitas e vagas limitadas a 180 participantes.

Entre os palestrantes estarão Cecília Minayo, fundadora do Centro Latino-Americano de Estudos sobre Violência e Saúde Jorge Careli (Claves), uma das pioneiras da inserção da violência como objeto da saúde pública; Edinilsa Ramos de Souza, pesquisadora do Claves; e Guilhermo Macias, da Universidad Nacional de Lanús, na Argentina, pesquisador da área de acidentes de trânsito, que trará uma contribuição para uma nova abordagem sobre o tema.

A cerimônia de abertura está marcada para 8 de março, às 9h, e contará com uma apresentação da orquestra Criança Cidadã, que atende a 130 jovens, de um dos bairros mais violentos da Região Metropolitana do Recife, o Coque. A coordenadora do Leves e organizadora do encontro, Maria Luiza Carvalho, explica que apesar da violência ser um fenômeno que acompanha a história da Humanidade em todas as sociedades, observa-se a partir da década de 1990 uma maior visibilidade decorrente do aumento do número de violências praticadas. “Dentre as diversas manifestações da violência, os acidentes de trânsito participam desse fenômeno como uma exacerbação da violência social”, complementa.

“As medidas de intervenção para as violências, incluindo os acidentes de trânsito, requerem um olhar ampliado, interdisciplinar, com definições de políticas públicas intersetoriais. Essa discussão também se faz necessária para os pesquisadores e a sociedade em geral”, afirma Maria Luiza. Clique para mais informações e inscrições.

Fonte: Agência Fiocruz de Notícias

<-Voltar