Escola Nacional de Saúde Pública disponibiliza banco de teses e dissertações

Foto: Michael Turek/Corbis

Com as 244 defesas de mestrado acadêmico e profissional e doutorado no ano de 2011, a Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca (ENSP/ Fiocruz) ultrapassou as duas mil defesas apresentadas nos três programas – Saúde Pública, Saúde Pública e Meio Ambiente e Epidemiologia em Saúde Pública. Houve um aumento de aproximadamente 15% nas defesas em relação ao ano de 2010 (213 trabalhos defendidos).

A pós-graduação stricto sensu da ENSP foi reconhecida pela Capes oficialmente em 1977, e esse número de trabalhos traz à luz o impacto e a importância da Escola na formação e capacitação profissional para o País. As defesas realizadas na ENSP desde 2004 estão disponíveis, inclusive para download, no banco de teses e dissertações da Fiocruz.

Em 2011, o Programa de Saúde Pública registrou 85 dissertações no mestrado acadêmico, 78 no mestrado profissional e 43 teses de doutorado. Já no Programa de Saúde Pública e Meio Ambiente foram oito defesas no mestrado acadêmico e 11 teses. O programa de Epidemiologia em Saúde Pública formou os dois alunos da primeira turma de doutorado, além de outros 17 novos mestres para a área.

O programa mais antigo da ENSP, o de Saúde Pública, comemorou sua milésima defesa de mestrado em 2009. Saúde Pública terminou 2011 com 2.069 defesas, sendo 1.175 no mestrado acadêmico, 417 no mestrado profissional e 477 teses de doutorado. Criado em 2006, o Programa de Saúde Pública e Meio Ambiente possui 59 trabalhos no mestrado acadêmico, 11 no profissional e 22 teses de doutorado. O Programa de Epidemiologia em Saúde Pública (2007) registra o total de 51 dissertações de mestrado apresentadas à banca de pesquisadores da Escola.

Todas as informações sobre os cursos stricto sensu da ENSP podem ser obtidas no Portal da Escola. Basta clicar no campo Pós-Graduação e escolher a página eletrônica dos cursos. A divulgação das defesas é realizada no Informe ENSP, na seção Defesas ENSP. As inscrições nos cursos são feitas por meio da Plataforma Siga.

Fonte: Ministério da Saúde

<-Voltar