Escola Tocantinense do Sistema Único de Saúde forma sanitaristas

No curso foram construídos instrumentos a partir de um problemas reais – Divulgação SES

A Escola Tocantinense do Sistema Único de Saúde (ETSUS) em parceria com a Universidade Federal do Tocantins (UFT) e RedEscola/Fiocruz, finalizou na quarta, 01, a terceira turma do Curso de Pós-graduação Lato Sensu em Saúde Pública, com apresentações de projetos aplicativos por artifício de plataforma virtual. No total, 44 profissionais de saúde tornaram-se sanitaristas críticos/reflexivos para o Sistema Único de Saúde (SUS).

“Encerrar o curso em meio a um cenário pandêmico, em virtude da Covid-19 foi um grande desafio  para a equipe gestora, discentes e docentes. Mas o resultado foi positivo e acredito que formamos sanitaristas aptos a continuar contribuindo com a saúde pública em nosso Estado”, enfatizou a, coordenadora do curso, Eryka Nadja.

Eryka destacou ainda que “o uso de tecnologias digitais contribuiu enormemente para engajamento dos discentes, possibilitou uma maior aproximação e estimulou ainda mais a capacidade dos alunos em aprender diante de situações adversas”.

A discente do curso, Aurileia Santos, ressaltou que o curso “significou uma transformação, aprendizado, ressignificação e grande evolução em minha vida profissional e pessoal. Estou me sentindo parte do processo, e amei cada momento de transformação e aprendizado que tive”.

A terceira turma contou com 44 discentes, os quais são servidores públicos de mais de 15 municípios do Estado. O curso foi desenvolvido por meio de estratégias de metodologias ativas de aprendizagem, utilizando diversas ferramentas de avaliação, destacando o projeto aplicativo e a construção de portfólio reflexivo, sendo trabalhadas de forma transversal.

O Curso

No curso foram construídos instrumentos a partir de problemas reais identificados nos locais de trabalho dos alunos e eles os utilizaram como  forma de Trabalho de Conclusão Curso (TCC), com a intencionalidade de intervir positivamente. Foram desenvolvidos sete projetos aplicativos, com os seguintes temas:

·         A Educação Permanente em Saúde como Estratégia de Integração das Equipes da ESF e NASF do Município de Palmas – TO.

·         Estratégias de Comunicação com a finalidade de melhorar o acesso dos usuários ao Centro Especializado em Reabilitação – CER III de Palmas.

·         A Comunicação Ativa e Efetiva na dispensação de medicamentos: uma proposta para a assistência farmacêutica do município de Palmas/TO.

·         Cartilha Educativa como ferramenta de apoio e direcionamento dos processos de trabalho de gestores e profissionais da Atenção Primária em Saúde no Tocantins.

·         Práticas colaborativas nos serviços de emergência: uma proposta de Educação Interprofissional aos servidores que atuam no Pronto Socorro do Hospital Geral Público de Palmas/TO.

·         Educação Permanente como ferramenta de integração entre os serviços de saúde.

·         Informação em Foco: propostas de visibilidade e organização das divulgações dos serviços e ações do Lacen-TO.

<-Voltar