Estudo mostra o impacto do consumo de álcool na saúde

Estudo realizado pelo Ministério da Saúde revela que 21% dos acidentes no trânsito no país, estão associados ao consumo de bebida alcoólica. A pesquisa aponta que foram mais de 42 mil mortes no trânsito em um ano, sendo que 38,8% das principais vítimas foram homens entre 20 e 39 anos.

Os dados do estudo realizado em 2011 e analisado o ano passado foram divulgados hoje (19), em Brasília. Foram ouvidas 47 mil pessoas em todas as capitais e no Distrito Federal em 71 hospitais que realizam atendimentos de urgência e emergência pelo Sistema Único da Saúde (SUS).

Durante a divulgação, o ministro da saúde, Alexandre Padilha, afirmou que os gastos com as internações de pessoas vítimas de acidente de trânsito foram de 200 milhões de reais nas unidades de urgência e emergência.  Padilha falou ainda da importância de ter informações qualificadas em saúde para que as ações de prevenção e de intervenção sejam cada vez mais eficientes “Estas informações apresentadas hoje têm o papel decisivo para que o Ministério e os demais órgãos federais, estaduais e municipais tenha mais segurança para agir”, ressaltou.

A pesquisa ressalta também que 49% das pessoas que sofreram algum tipo de agressão consumiram bebida alcoólica. De acordo com os dados a cidade que lidera essa estatística é o Distrito Federal com 58,3 % na faixa etária de 20 a 39 anos.

Para o ministro de Estado e das Cidades, Alexandre Cordeiro Macedo, desde a Lei Seca, em vigor no país desde 2008, algumas mudanças já ocorreram, como a redução de 24% das mortes no período do Carnaval 2013 em relação ao de 2012. “Essa guerra que existe no trânsito tem que acabar. A fiscalização, legislação efetiva e ações de conscientização são fundamentais para termos um trânsito seguro”, falou.

Durante a coletiva o ministro ressaltou o projeto Vida no Trânsito, que apoia os estados e municípios a orientar condutores sobre o risco da combinação entre o álcool e direção. No período entre 2009 e 2011, reduziram o percentual de atendimentos de vítimas de acidentes alcoolizadas nas emergências dos prontos-socorros que participam do projeto – Curitiba, Teresina, Belo Horizonte, Campo Grande e Palmas.

Confira aqui a apresentação da coletiva.

Luiza Tiné – Ascom/CONASS com informações MS

Foto: Erasmo Salomão – ASCOM/MS

A pesquisa aponta que foram mais de 42 mil mortes no trânsito em um ano, sendo que 38,8% das principais vítimas foram homens entre 20 e 39 anos.

O Estudo foi feito pelo Ministério da Saúde em 71 hospitais que realizam atendimentos de urgência e emergência pelo Sistema único da Saúde (SUS). Foram ouvidas 47 mil pessoas em todas as capitais e no Distrito Federal. Os dados da pesquisa realizada em 2011 e analisada o ano passado foram divulgadas hoje (19), pelo Ministério da Saúde.

<-Voltar