Evento de planificação da Atenção à Saúde é oficialmente aberto

Workshop e termo de adesão firmaram começo do projeto

A abertura oficial do projeto que organiza o fluxo dos serviços na Atenção Primária e na Secundária, no Distrito Federal, foi realizada, nesta segunda-feira (22), no Workshop PlanificaSUS – Planificação da Atenção à Saúde do DF. Um termo de adesão foi assinado no evento pelo secretário de Saúde Osnei Okumoto e por representantes das superintendências das regiões de saúde Centro-Sul, Central e Sudoeste, onde a iniciativa será implementada.

“Declaro oficialmente aberto o PlanificaSUS 2019-2010”, afirmou o secretário de Saúde, no final do evento. “Esse trabalho exemplar é a integração da Atenção Primária com a Atenção Ambulatorial Secundária. Dessa forma, nós teremos um fluxo muito bem estabelecido, principalmente para pacientes em condições crônicas”, explicou.

Nesse primeiro passo, as regiões de saúde Centro-Sul, Central e Sudoeste terão seus atendimentos integrados para melhorar o acesso dos usuários à rede. “Esse trabalho integrado visa ao fortalecimento tão importante que precisamos, para atendermos melhor os pacientes do DF”, ressaltou Okumoto.

O secretário lembrou que já existe uma experiência exitosa com relação à planificação no Distrito Federal, que ocorreu na Região de Saúde Leste. Lá, o serviço foi organizado de forma a se tornar referência nacional em questão ambulatorial e encaminhamentos da Atenção Primária. O usuário consegue transitar entre os níveis de atendimento com mais facilidade, o que não ocorre em outros locais.

“Estaremos, cada vez mais, incentivando todos os integrantes da Secretaria de Saúde a oferecer o melhor à população. Que a Atenção Primária seja fortalecida e possamos desafogar nossos hospitais, uma vez que o trabalho preventivo é fundamental”, destacou Okumoto.

WORKSHOPS – O modelo adotado para implementar a planificação são os workshops temáticos, com base na construção social da Atenção Primária à Saúde (APS) para oxigenar a estrutura atual. O Workshop do PlanificaSUS, iniciado nesta segunda-feira, continuará até quinta-feira (25), no auditório da Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde (Fepecs).

O evento é voltado aos profissionais de saúde que estarão fazendo o papel de facilitadores das regiões. A ideia é que eles conduzam e informem os servidores sobre como vão ocorrer as planificações em cada localidade. Depois disso, o cronograma prevê que a implementação do projeto ocorra a partir de 5 agosto, indo até dezembro de 2020.

“Esse é apenas o início de um trabalho longo, difícil, mas que, no final, tenho certeza, todos nós falaremos que valeu a pena”, comentou o subsecretário de Atenção Integral à Saúde, Ricardo Ramos.

COLABORADORES – O projeto, desenvolvido pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), foi apresentado por técnicos do Hospital Israelita Albert Einstein, unidade escolhida pelo Ministério da Saúde para capacitar os profissionais com os workshops, além de acompanhar o andamento da planificação.

Segundo a assessora técnica do Conass, Carla Ulhôa, 11 estados brasileiros já iniciaram a planificação, com experiências exitosas comprovadas. “Ao todo, 22 estados aderiram, sendo uma região em cada estado. No caso do DF, foi escolhida a região Centro-Sul pelo Hospital Israelita Albert Einstein, com expansão para a Central. E a Sudoeste será feita pela Secretaria de Saúde com apoio do Conass”, explicou Ulhôa.

Para a consultora do Hospital Israelita Albert Einstein, Danusa Barros, a organização da rede é um desafio que o DF decidiu assumir para ajudar a população. “O desafio é grande, mas estamos aqui porque acreditamos nesse trabalho. Já vimos realizando em alguns lugares, a exemplo da Região de Saúde Leste, e temos certeza de que nosso esforço será modelo pelo Brasil afora”.

Por: Leandro Cipriano, da Agência Saúde
Fotos: Breno Esaki/Saúde-DF

<-Voltar