Feriadão: vacina contra febre amarela é necessária para passeio ecológico

Quem vai aproveitar o feriado prolongado em regiões de matas, cavernas e cachoeiras precisa tomar alguns cuidados. Em geral, áreas de turismo ecológico podem estar infestadas de várias espécies de mosquitos. É importante usar repelentes para se proteger contra picadas de insetos. Outro cuidado é utilizar botas de cano alto quando for percorrer matas fechadas. Antes de colocar qualquer calçado é importante batê-lo ao chão, com a boca virada para baixo. A medida pode ajudar a prevenir picadas de animais peçonhentos como cobras, aranhas e escorpiões. O Ministério da Saúde recomenda ainda tomar a vacina contra a febre amarela pelo menos 10 dias antes da viagem.

O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa, explica que apesar de a febre amarela urbana não existir mais no Brasil, o vírus da doença ainda circula em regiões de mata.”A febre amarela silvestre é uma doença comum das nossas matas. Macacos adoecem continuamente de febre amarela. Se a pessoa vai pescar, acampar, fazer trilha, tomar banho de cachoeira, tomar banho de rio, turismo ecológico, qualquer tipo de contato com área silvestre a pessoa pode ser picada por um mosquito que picou recentemente um macaco contaminado e vir desenvolver a febre amarela.”

A febre amarela é uma doença grave que pode matar em uma proporção grande de casos e que pode ser facilmente prevenida com uma vacina. “Mesmo as pessoas que vão a locais onde costumeiramente têm ido nos últimos anos, elas às vezes têm uma falsa sensação de segurança. O vírus da febre amarela percorre áreas grandes do Brasil e da América Latina”, reforça Jarbas Barbosa

O secretário de Vigilância em Saúde, Jarbas Barbosa, informa que se a pessoa não lembrar quando ou se já tomou a vacina, pode se imunizar de novo sem qualquer problema para a saúde. A vacina da febre amarela precisa ser reforçada a cada 10 anos.

Foto: Corbis Images

Fonte: Hortência Guedes / Web Rádio Saúde

<-Voltar