Fóruns e Congressos de Prevenção reúnem mais de 4 mil pessoas em São Paulo

São Paulo vai sediar a partir desta terça-feira (28), o IX Congresso Brasileiro de Prevenção das DST e Aids, o II Congresso Brasileiro de Prevenção das Hepatites Virais, o VI Fórum Latino-americano e do Caribe em HIV/Aids e DST e o V Fórum Comunitário. Promovidos pelo Ministério da Saúde, os eventos serão realizados de 28 a 31 de agosto de 2012, no Centro de Convenções do Anhembi, em São Paulo (SP), com o tema “Sistemas de Saúde e Redes Comunitárias”.

Na terça, Joaquim Rüppel do Instituto de Misión Médica faz a conferência inaugural no V Fórum Comunitário, organizado pelas redes latinas do movimento social. O tema do sociólogo argentino neste primeiro dia será “¿Sustentabilidad y participación multisectorial – Hacia el acceso universal hasta 2015?” (Sustentabilidade e participação multisetorial – Rumo ao acesso universal em 2015?).

Estão previstos cerca de 4 mil participantes de todas as regiões brasileiras, da América Latina e do Caribe – é o maior evento de prevenção da aids, outras doenças sexualmente transmissíveis e hepatites virais da região. Nesta edição, foram submetidos 2081 trabalhos. Desse total, foram aprovados 1100, distribuídos nas modalidades oral (400) e pôster (700).

Serão discutidos nos eventos as possibilidade de fortalecimento regional, dialogando perspectivas e prioridades de ação que fazem pensar a prevenção das DST e aids e das hepatites virais em todo o continente latino-americano.

A novidade deste ano é a criação de dois espaços que prometem movimentar os participantes. Na tenda de educação popular em saúde Paulo Freire acolhe atividades como rodas de conversa, oficinas e vivências de cuidados populares. Na arena da Juventude, serão realizadas vivências relativas ao direito à saúde de jovens e adolescentes.

Eixos temáticos – O evento é dividido em dois grandes eixos temáticos. No parte referente aos sistemas de saúde, discute-se as respostas regionais às DST e aids – reforma dos sistemas de saúde no Brasil e na América Latina e Caribe, trazendo à tona, em particular, uma reflexão crítica da atualidade e as implicações para a prevenção e o cuidado em saúde.

Um segundo eixo discute a organização das redes comunitárias, como se estruturam nos diversos contextos e como se dá a prevenção.

Ao final, as atividades se concentram nas discussões de como esses eixos temáticos se articulam e os desafios e fazer a prevenção e promover a politização do debate do campo de prática da prevenção e dos direitos humanos.

Atividades Culturais – As atrações culturais ocorrem paralelas às discussões nas plenárias dos congressos. Serão realizadas mais de 50 atividades culturais, como rodas de conversa, teatro, dança, cinema, artes visuais, quadrinismo, stand ups, desfiles, debates, grafites, intervenções urbanas.

Após abertura do evento, dia 28 de agosto, às 19h, o compositor paulista Tom Zé faz show no Auditório Celso Furtado, no Anhembi.

As atividades contribuem para compartilhar, refletir, desconstruir, trocar e vivenciar formas diferentes e inusitadas de atuações em direitos humanos, prevenção, combate aos estigmas e preconceitos, e promoção da qualidade de vida e saúde.

Fonte: Agência Saúde

<-Voltar