Governadores apresentam demandas do Nordeste ao novo ministro da Saúde


Camilo Santana solicitou ao ministro Nelson Teich a habilitação dos novos leitos de UTI do estado

Os governadores do Nordeste se reuniram na noite desta segunda-feira (20), por videoconferência, com o novo ministro da Saúde, Nelson Teich. Em pauta, as ações de combate ao coronavírus em cada estado. Em sua fala, o governador Camilo Santana solicitou ao ministro a habilitação dos novos leitos de UTI em Fortaleza e municípios do interior -Itapipoca, Iguatu, Tauá, Crateús, Tianguá e Aracati, entre outros -,que o Estado já havia solicitado durante a gestão anterior do ministério.

“O ministro anterior já havia se comprometido com o Estado de que todos os leitos que solicitamos seriam habilitados. É muito importante que a gente tenha um cronograma por parte do ministério de como será realizada essa habilitação”, disse Camilo Santana. O governador enfatizou a necessidade do envio de respiradores e uma melhor distribuição dos recursos por parte do Ministério da Saúde.

Camilo Santana apresentou a situação atual do Ceará e desejou sorte ao novo ministro. Além disso, citou a importância da união entre estados, municípios e Governo Federal para o enfrentamento da pandemia. “É muito importante termos uma posição uniforme e a união de todos neste momento. Esse é o melhor caminho para termos sucesso para superar esse desafio”, disse.

Ao fim do encontro, ficou definido que os governadores enviarão ao ministro os dados completos de cada estado sobre a pandemia de Covid-19. O ministro Nelson Teich se comprometeu a analisar a situação de cada estado e realizar uma nova reunião durante a semana.

Médicos

Na última sexta-feira (17), os nove governadores nordestinos solicitaram ao Governo Federal a autorização para que os brasileiros formados em Medicina no exterior atuem no país. A solicitação foi enviada em carta assinada pelos representantes dos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe ao Ministério da Saúde.

A medida, reforçada na reunião de hoje, resulta de uma recomendação do Comitê Científico do Consórcio do Nordeste para que seja criada uma Brigada Emergencial de Saúde, com a ampliação do quadro dos profissionais de área, para combate e prevenção ao Coronavírus (Covid-19). “Essa é uma medida importantíssima que é a autorização provisória para que os brasileiros que fizeram curso de Medicina em vários países do mundo possam atuar aqui no Brasil. São 15 mil médicos e médicas que podem ajudar o país, de imediato, nessa pandemia”, disse o governador da Bahia, Rui Costa.

Fonte: Ascom SES/CE

<-Voltar