Governo anuncia novas medidas para reforçar combate ao coronavírus em Imperatriz

Em visita realizada ao município de Imperatriz nesta terça-feira (12), o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, anunciou medidas que irão ampliar a assistência aos pacientes diagnosticados com o novo coronavírus em Imperatriz. A cidade maranhense já possui 500 casos confirmados da doença, aumentando assim a demanda pelos serviços de saúde. Entre as medidas, o Governo criou um ambulatório especializado no Hospital Macrorregional Dra. Ruth Noleto, além de investir na ampliação de leitos de UTI e enfermarias e no aumento da capacidade de atendimento da UPA municipal, entre outras estratégias.

“Estamos aqui para anunciar algumas medidas que vão permitir a descompressão do sistema de saúde de Imperatriz. São iniciativas que visam salvar vidas, e, ao mesmo tempo, aumentar a nossa capacidade de dar respostas ao crescente números de casos de Covid-19 que têm sido registrados no município”, afirmou o secretário Carlos Lula, em coletiva realizada na cidade de Imperatriz para anúncio das medidas.

Entre as novas ações, está a criação de um ambulatório que começa a funcionar a partir desta quarta-feira (13), no Hospital Macrorregional Dra. Ruth Noleto. A exemplo do que funciona em São Luís desde o início da semana, o espaço atenderá casos leves da Covid-19 de pessoas que também possuam algum tipo de comorbidade (hipertensão, diabetes, obesidade, etc.), o que pode agravar os sintomas da doença causada pelo novo coronavírus. O ambulatório oferecerá consulta especializada, medicação e exames, além do transporte da UPA até o hospital.

Outra medida anunciada foi a ampliação da capacidade de atendimento do Hospital Macrorregional de Imperatriz, de 12 leitos de UTI no início da pandemia, onde destes, dois eram exclusivos para pessoas com a Covid-19, para 32 leitos de UTI e 92 leitos de enfermaria. Desta forma, a unidade macrorregional passará a ser exclusiva para o tratamento de pessoas com o novo coronavírus.

Também estão em ritmo acelerado as obras realizadas no Hospital Materno Infantil de Imperatriz, com a criação de mais 40 leitos. “A princípio esses leitos não ficarão apenas para a maternidade, mas também voltados para o atendimento de pacientes com a Covid-19. Serão 40 leitos a mais que se somarão à capacidade já existente do hospital”, destacou o secretário Carlos Lula.

Parcerias 

O Governo do Estado também iniciou parceria com a iniciativa privada local, visando à criação de mais um ambulatório para Covid-19, desta vez no Centro de Convenções de Imperatriz. A gestão estadual entrará com a oferta de exames e medicações, e o setor privado, com a equipe médica e de enfermagem.

Outra parceria já em andamento é com a UPA São José, administrada pela gestão municipal. O Governo destinará à unidade de saúde equipamentos para a criação de quatro leitos de UTI, melhorando também a estrutura de atendimento das enfermarias, além de reforçar a equipe médica e fornecer medicamentos para os casos que necessitarem.

O intuito das parcerias é criar novas portas de entrada para os pacientes diagnosticados com a doença, oferecendo maiores condições de assistência médica e desafogando o atendimento na UPA Bernardo Sayão, de gestão estadual.

De acordo com secretária de saúde de Imperatriz, Mariana Jales, o momento é de dar as mãos e de ajuda mútua. “É um momento muito difícil, mas estamos todos empenhados para melhorar o atendimento aos pacientes. Nas conversas que tivemos com o estado, em todas obtivemos resposta positiva e por isso estamos impulsionados para juntos encontrarmos soluções para melhorar o atendimento”, disse a gestora.

Fonte: Ascom SES/MA
<-Voltar