Governo anuncia pacote de medidas econômicas para auxílio a empresas e manutenção de empregos


Governador Camilo Santana atendeu as demandas do setor produtivo do Ceará, após reunião com FIEC, Fecomércio, CDL, FAEC e Sindiônibus

Após mais um dia de reuniões com secretarias estaduais (planejamento, segurança, saúde, desenvolvimento econômico), e o setor produtivo do Estado, o governador do Ceará, Camilo Santana, divulgou uma série de medidas tomadas para aquecer a economia e, consequentemente, ajudar a proteção dos empregos. Além disso, informou sobre a continuidade de questões estruturantes da saúde, como a compra de insumos e o seu recebimento.

O governador destacou que seu estilo sempre será o do diálogo, e para garantir o emprego das pessoas, Camilo Santana se reuniu com o setor social e produtivo do Ceará para ouvir suas sugestões e demandas – FIEC, Fecomércio, CDL, FAEC, Sindiônibus, entre outras instituições. “Atendendo uma demanda do setor econômico do Estado, tomamos uma série de medidas a pedido do setor produtivo. Não só para mitigar os efeitos da crise econômica por conta do coronavírus, que ocorre não apenas aqui no Ceará, mas no mundo inteiro. Tudo para garantir o emprego das pessoas”.

“Todas essas medidas foram feitas para facilitar a vida das empresas, para que elas possam garantir os seus negócios, e de consequentemente chegar ao objetivo maior, que é garantir o emprego dos funcionários nesse período. Muitas empresas já estão dando férias coletivas, ou antecipando as férias, outras negociando com o trabalhador, e tudo isso é fundamental que aconteça. Esse é um momento de união de todos. O mundo inteiro está perdendo, por isso esse é um momento de solidariedade, de um esforço grande para protegermos a economia, o emprego, e principalmente, proteger aqueles mais vulneráveis no Ceará,” acenou o governador.


Auxílio emergencial

Camilo disse que conversou com o presidente do senado, Davi Alcolumbre, perguntando sobre a votação do auxílio emergencial do governo federal, e o mesmo garantiu que será votado ainda nesta segunda-feira (30), e em seguida mandado para publicação imediata no Diário Oficial. “Ressaltei com o senador a importância em dar rapidez ao projeto, e para que possa entrar em vigor o mais rápido possível. O projeto cria o auxílio emergencial de R$ 600 por três meses para pessoas que estão com renda comprometida, especialmente autônomos. Pelo projeto, as mães que são chefes de família podem receber até duas cotas do auxílio, totalizando R$ 1,2 mil”, disse o governador.

Camilo lembrou ainda que, para se ampliar a ajuda social a quem mais precisa no Ceará, foi determinada pelo Governo do Ceará a suspensão da conta de água para 338 mil famílias baixa renda por três meses, a suspensão da taxa de contingência em Fortaleza e RMF pelo mesmo período, além de antecipar o pagamento do benefício do Cartão Mais Infância para quase 50 mil famílias carentes.

R$ 245 milhões contra o coronavírus

Camilo destacou que há um problema muito grande no mundo inteiro no que diz respeito a entrega de equipamentos e insumos de saúde, e que estão tentando agilizar o mais rápido possível a chegada dessas compras. “Já liberamos um total de R$ 245 milhões em equipamentos, EPIs – que são os equipamentos de proteção individual dos profissionais de saúde – e insumos para o enfrentamento contra o coronavírus. Tudo isso vai se tornar uma reestruturação da nossa saúde pública, não apenas na Capital, mas em várias cidades do interior, em ações muito bem coordenadas com as secretarias municipais de saúde. Quero deixar esse registro de parabéns aos prefeitos, o interior está se preparando, se reestruturando para continuar com o combate ao coronavírus”, apontou o governador.

Ações coordenadas

“Aqui no Ceará nossas ações sempre são coordenadas, e insisto em dizer que assim como no Estado, as ações também precisam ser coordenadas a nível de União, no Brasil. Na minha conversa com o presidente do senado, deixei registrado a minha preocupação com essa falta de alinhamento das ações a nível nacional. Além de todas as ações de enfrentamento ao coronavírus, com a prioridade absoluta para salvar vidas, farei tudo o que estiver ao meu alcance para minimizar os impactos econômicos para a população, principalmente a quem mais precisa”.

Doação de R$ 10 milhões

Camilo comemorou também o fato da Procuradoria Geral de Justiça (PGJ), através do Ministério Público do Estado (MPCE), aprovar junto ao conselho estadual de gestor, uma doação de R$ 10 milhões do fundo de defesa dos direitos difusos para a secretaria de saúde no combate ao coronavírus no Ceará. “Foi aprovado pelo conselho, eu modifiquei a rubrica do orçamento do Estado, e eu quero agradecer aqui atitude ao procurador Manuel Pinheiro e a todos que fazem o MPCE, por esse ato importante de solidariedade com o povo cearense”, celebra Camilo.

Denuncie abusos econômicos

“Estou indignado com o abuso do poder econômico em alguns casos, que vem aumentando fortemente o preço de alguns produtos no Ceará. Isso é crime, por favor denunciem ao DECOM no 0800-275-8001. Se alguém estiver querendo cobrar um preço abusivo, vamos denunciar. E faço um apelo, esse é um momento de solidariedade e não de exploração, vamos dar o rigor da lei para punir”, alertou o governador.

Fake News

“É um absurdo que vem acontecendo aqui. E as pessoas começam a acreditam, pois é um momento muito delicado, em meio a pandemia no Estado, mas também no Brasil. Falando mais especificamente daqui do Ceará. Para quem não sabe, disseminar notícias falsas é crime, e tudo que está sendo disseminado aqui no Ceará nós estamos encaminhando para que a polícia investigue e puna. Crime previsto no artigo 340 do código penal, com penas de até seis meses e multa. Que fique avisado para quem está produzindo Fake News, isso é crime e está sendo investigado, um por um”, garantiu Camilo.

Mais ações e foco no confinamento

“Hoje é o primeiro dia de renovação do nosso decreto, e nessa semana deverei anunciar mais uma série de ações importantes aos cearenses. Registrar que a Sesa contabilizou até agora 382 casos confirmados, com cinco óbitos. Tenho conversado com nossa equipe técnica da importância do isolamento social, de primeiro de evitar a velocidade da curva de contaminação, o que tem nos permitido deixar o sistema público de saúde preparado para atender a demanda. Já temos o Hospital Leonardo Da Vinci funcionando e atendendo exclusivamente a pacientes do covid-19, já autorizei R$ 245 milhões em compras de equipamento e insumos para os municípios. Compramos 350 mil testes rápidos, e vamos continuar a nossa estratégia de testar muito, por isso que temos um grande numero de casos, e vamos continuar firme com ossos planos de combate ao coronavírus”, listou o governador.

Esperança e fé

“Reafirmo aqui meu compromisso de trabalhar 24 horas por dia para combater o coronavírus no Ceará. Aos 9 milhões de cearenses, tudo que eu puder fazer para minimizar o sofrimento, pode contar comigo. Vamos enfrentar isso juntos, é uma crise mundial, e estamos dando prioridade às pessoas, pois o mais importante é salvar vidas. Continuamos unidos, cada um na sua casam, mas juntos, que na fé e esperança de que isso vai passar”, finalizou Camilo.

Assista ao pronunciamento na íntegra

Fonte: Assessoria de Comunicação da Casa Civil Repórter: Daniel Herculano

Fotos: Ascom Casa Civil 

<-Voltar