Governo aumenta número de atendimentos anestesiologicos em RO

SES/RO

O número de atendimentos de anesteologistas aumentou na capital e no interior do estado. A partir de agora, mais rondonienses poderão receber atendimentos cirúrgicos em Rondônia. A previsão é de que somente no Hospital Regional de Cacoal, o número de cirurgias ultrapasse 400 procedimentos neste mês de março. A iniciativa faz parte do pacto que o Governo da Cooperação firmou, por meio da Secretaria de Saúde (Sesau), entre médicos e todos os profissionais que prestam serviço para Saúde de Rondônia.

Maria Helena Alves de Lima, veio de Jaru para cirurgia do filho, que quebrou o fêmur. Ela chegou em Porto Velho em busca de atendimento médico especializado e em menos de duas horas o filho já passava por cirurgia no Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro. Maria Helena disse que ficou surpresa com a qualidade e agilidade do atendimento,

“Na verdade não acreditava que seria tão rápido. A gente sai do interior sempre com medo, mas não tenho do que reclamar. Só tenho agradecer desde a atendente, até  aos médicos que fizeram a cirurgia no meu filho”, conta Maria Helena.

Quem também compartilha da mesma satisfação, é a dona Benedita Cunha. A dona de casa  vive na periferia de Porto Velho, aos 47 anos teve que deixar o trabalho por causa de uma hérnia. Após muitas dores, resolveu procurar atendimento e em poucos dias  conseguiu ser operada. “Achei que demoraria muito, mas fui informada que tinha anestesista  e especialista. Não demorou e  logo entrei no centro cirúrgico”, disse a dona de casa.

O governo quer chegar até o cidadão que mais precisa e não está medido esforços para atender toda a demanda. Para alcançar esses cidadãos, como a dona Benedita e também a dona Maria Helena, o governador Confúcio Moura pediu agilidade nos trabalhos e o governo está efetivando o planejamento do Plano FutuRO, que  visa aprimorar os atendimentos e proporcionar melhores condições aos rondonienses, além de garantir cidadania e oferecer saúde.

E os parceiros entenderam a solicitação do governo e se prontificaram dar agilidade nos trabalhos. É o caso da empresa,  Centro Médico Anestesiologicos (CMA) que foi contratada  para atender todas as necessidades do Hospital João Paulo II e Hospital de Base, mas de acordo com o diretor da CMA, o médico anesteologista, Jacob Campos de Mendonça Neto, a parceria com o governo de Rondônia é ainda maior.

Segundo ele, os anesteologistas estão atendendo um pedido do governo e os trabalhos já foram  estendidos para Maternidade Municipal de Porto Velho e também ao Hospital Regional de Cacoal. A cada semana um profissional dirige-se até o hospital de Cacoal, para que o número de cirurgia seja ainda maior e desafogue os atendimentos nos hospitais de Porto Velho.

O diretor da CMA, ressalta a parceria e os ganhos dos pacientes que necessitam de atendimentos do Sistema Único de Saúde (SUS). “Somos parceiros do governo de Rondônia e estamos prontos para colaborar da melhor forma possível. Desde que fomos contratados, temos nos empenhados para oferecer serviços dentro dos padrões. Nos últimos meses a Saúde de Rondônia melhorou significativamente e tanto o governo, como a população, podem contar conosco como parceiros, para que todos recebam atendimento de qualidade”, afirma o médico Jacob Mendonça.

Segundo dados da Sesau,  em Cacoal, houve um aumento de 47% de cirurgias realizadas com a chegada dos anesteologistas da capital. A intenção é de que seja ainda maior neste mês de março, ultrapassando 20% o número de procedimentos cirúrgicos.

O secretário de Saúde, Williames Pimentel, diz estar satisfeito com os resultados e que ida dos anesteologistas para Maternidade Municipal de Porto Velho, é uma grande colaboração do governo para o município. Pimentel também ressalta a importância da contribuição dos especialistas nos atendimentos no interior e na capital. “Temos uma parceria focada no cidadão e não no financeiro. Estamos nos empenhando para que os pagamentos sejam efetivados dentro dos prazos estabelecidos e possamos continuar com essa parceria que está dando certo e quem ganha com eficiência é a população”, finalizou o secretário.

O pacto compõem ainda o Plano FutuRO, que  visa aprimorar os atendimentos e proporcionar melhores condições aos rondonienses, além de garantir cidadania e oferecer saúde de qualidade.

<-Voltar