Ceará amplia e interioriza vagas de residência médica

Nos próximos dois anos, o Ceará vai incorporar 100 novas vagas de Residência Médica para a formação de especialistas das novas redes de atenção à saúde do Estado. O Programa de Expansão e Interiorização da Residência em Saúde da Secretaria da Saúde do Estado e da vinculada Escola de Saúde Pública do Ceará, prevê a criação de 50 novas vagas de residência para 2013 e mais 50 para 2014, com financiamento do programa Pró-Residência, dos ministérios da Saúde e da Educação.

O componente de Residência Médica do programa prevê a estruturação de novos programas de residência na rede de unidades de Saúde da Família, nas policlínicas, nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs 24h), no Hospital Regional do Cariri (HRC), em Juazeiro do Norte, no Hospital Regional Norte (HRN), em Sobral, no Hospital e Maternidade Regional do Sertão Central, em Quixeramobim, e no Hospital Regional Metropolitano (HRM), na Região Metropolitana de Fortaleza.

Todas essas unidades, construídas pelo Governo do Estado, passarão por planejamento da organização do serviços (matriciamento) pelos programas de residência médica já consolidados nas unidades de referência. O apoio matricial consistirá em visitas técnicas, discussão de casos presenciais e à distância, interconsultas, atividades teóricas presenciais e à distância, elaboração de protocolos clínicos e organização de processos de trabalho.

Serão também implantados campos de estágio para residentes dos hospitais de referência nos serviços ambulatoriais e hospitalares no interior do Estado, bem como será possibilitado aos quadros médicos do interior realizar estágios e visitas nos serviços de referência na capital. O projeto prevê, até março de 2015, a seleção de 250 preceptores e supervisores dos programas de residência e o acompanhamento de 500 médicos que serão matriciados em 18 especialidades em 22 municípios.

O Projeto de Expansão da Residência Médica priorizará a abertura de novos programas no interior do Estado nas macrorregiões de saúde do Cariri, Sobral, Sertão Central e Fortaleza. Para  a discussão sobre esses novos programas, a Secretaria da Saúde do Estado realizará na quarta-feira, 12 de setembro, a partir das 8 horas, no Auditòrio Waldir Arcoverde, Avenida Almirante Barroso, 600, Praia de Iracema, reunião com a participação do secretário da saúde do Estado, Arruda Bastos, representantes da Esp/Ce, diretores de hospitais e unidades de referência que mantêm programas de residência, comissões de residência dessas unidades e diretores das novas unidades que iniciarão os programas, incluindo policlínicas regionais, UPAs 24h e o Hospital Regional do Cariri. O projeto prevê a formação de médicos em 53 especialidades.

Os 60 programas de residência vinculados à Secretaria da Saúde do Estado contam em 2012 com um total de 436 residentes, 60 supervisores e 560 médicos preceptores. Para este ano foram abertas de 290 vagas de residência médica autorizadas pela Comissão Nacional de Residência Médica. Do total de vagas ofertadas, 222 (76%) são financiadas pelo Governo do Estado e 69 (24%) com financiamento aprovado pelo Ministério da Saúde, por meio do Pró-residência. O Governo estadual financia, ainda, o total de 324 bolsas de residência por mês (somatória de R1, R2 e R3), totalizando um investimento anual de R$ 12.673.344,00.

Foto: Internet

Assessoria de Comunicação da Secretaria da Saúde do Ceará
85 3101.5220/ 3101.5221
www.saude.ce.gov.br
Twitter: @SaudeCeara