Inscrições abertas para submissão de trabalhos sobre fake news e saúde

Evento traz debates sobre o impacto das notícias falsas e abre espaço para troca de experiências. Prazo para envio dos resumos é até o dia 1º de dezembro

Diversas notícias chegam diariamente em nossos perfis nas mídias sociais, mas nem todas são verdadeiras. As fake news, ou notícias falsas, se espalham com frequência e são alvo de preocupação pelo impacto em diversas áreas e na saúde não é diferente. Para discutir o tema, a Fiocruz Brasília realizará, no início de 2019, mais um Seminário Internacional As relações da saúde pública com a imprensa. A sexta edição do evento apresenta algumas novidades, como um espaço para submissão de trabalhos científicos e relatos de experiências e também um curso livre sobre o tema.

 Serão aceitos estudos e relatos de experiências sobre o tema “Fake news e saúde” na modalidade de Comunicação oral. Estudantes, trabalhadores, pesquisadores, professores  e gestores das áreas de comunicação, saúde ou áreas afins poderão submeter em algum dos seguintes eixos:  Jornalismo e saúde, Publicidade e saúde, Redes sociais virtuais e saúde, Relações Públicas e saúde e Comunicação Organizacional e Saúde. O prazo para submissão dos trabalhos científicos é até o dia 01 de dezembro

A comissão científica do evento é formada por membros da Fiocruz, do Ministério da Saúde, além de professores e pesquisadores de diferentes universidades do DF. Os critérios de avaliação estão disponíveis no edital, assim como o formato exigido para a submissão. Os trabalhos serão apresentados no dia 21 de março de 2019, durante o evento.

Programação

O Seminário As Relações da Saúde Pública com a Imprensa: Fake news e saúde será realizado entre os dias 18 e 21 de março de 2019. O debate contará com jornalistas e assessores de comunicação, pesquisadores, gestores e especialistas da saúde e da comunicação do Brasil e do exterior para debater e analisar como as notícias falsas podem ser prejudiciais à saúde das pessoas e afetar a execução plena da política de saúde no país.  Um curso livre sobre “Fake news e Saúde” também integra a programação do evento, que será divulgada em breve, bem como o link para inscrição no evento gratuito.

Esta é a segunda edição internacional do evento. Nos últimos dez anos, a Fiocruz Brasília promoveu o seminário para debater temas de relevância para a saúde pública brasileira. Febre amarela, H1N1, a imagem do SUS na mídia, ebola, chikungunya, dengue, zika e o Aedes aegypti foram os temas abordados nas outras cinco edições do evento.

<-Voltar