Maneira correta de administrar medicamentos é tema de novo fascículo da OPAS/OMS

Medication management not only ensures that each patient is taking their proper medications at the right time, but it also aids in the long term prevention of new cases. Once someone has been properly medicated on a consistent schedule the disease is rendered noncommunicable.

Se não forem utilizados de maneira adequada, medicamentos podem apresentar riscos à saúde. Esse é o assunto tratado no novo fascículo da série “Uso Racional de Medicamentos: fundamentação em condutas terapêuticas e nos macroprocessos da Assistência Farmacêutica”, fruto de parceria da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) com a pesquisadora Lenita Wannmacher. A décima oitava edição é de autoria da enfermeira Fernanda Raphael Escobar Gimenes.

No artigo “Administração: não basta usar, é preciso conhecer a maneira correta”, Fernanda faz considerações sobre a administração segura de medicamentos, com base em evidências científicas, e contextualiza a problemática dos erros de administração no Brasil e no mundo – além de apontar estratégias para redução de riscos.

“Os incidentes com medicamento podem ocorrer em qualquer etapa do processo de medicação, ou seja, na prescrição, transcrição e documentação, dispensação, preparo, administração ou durante a monitorização de reações adversas. Todavia, aproximadamente três quartos dos incidentes estão relacionados à prescrição (49%) e à administração (26%)”, afirma. A autora cita também um estudo que aponta que a administração de medicamentos é uma das atividades mais realizadas na assistência à saúde e que uma em cada cinco doses é administrada de forma incorreta. As faixas etárias mais vulneráveis aos equívocos são crianças e idosos.

Os erros de administração de medicamentos não acontecem apenas em hospitais, mas também após a alta, em domicílio. Por isso, os profissionais de saúde devem empoderar o paciente para que ele tenha um maior controle sobre as decisões e ações que afetam sua saúde. “Erros de administração são um problema global e reduzir sua incidência é responsabilidade de todos. Nesse contexto, pacientes, familiares e cuidadores devem ser vistos como parceiros na prevenção dos incidentes e a chave para o sucesso é tornar comum a prática de empoderamento das pessoas”, finaliza Fernanda.

Sobre a série “Uso Racional de Medicamentos”

O projeto fornece aos profissionais, gestores e usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) informações confiáveis e isentas, com base nas melhores evidências científicas disponíveis. Nos próximos meses, serão lançados mais dois fascículos em português e com linguagem acessível. A escolha dos temas sobre condutas terapêuticas baseou-se, principalmente, nas dez maiores causas de morte apontadas pela Organização Mundial da Saúde em maio de 2014.

O artigo está disponível para download gratuito na página da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) no Brasil, assim como as outras 17 publicações lançadas nos últimos meses.

Fonte: Opas/OMS

<-Voltar