Mato Grosso do Sul – Secretário destaca ações contra o Aedes Aegypti e planejamento para 2016 na saúde

Campo Grande (MS) – A participação constante da sociedade como principal componente para as ações de enfrentamento ao mosquito da dengue em Mato Grosso do Sul foi reforçada pelo secretário de estado de saúde de Mato Grosso do Sul, Nelson Tavares, em entrevista na manhã desta segunda-feira (18) ao Programa Repórter 104, da 104 FM Educativa.

“Convivemos por muito tempo com o mosquito da dengue e hoje precisamos tomar uma atitude com a chegada do vírus zika. Estamos registrando com sucesso as ações do plano montado para o enfrentamento ao mosquito nos municípios que receberam o projeto piloto. Nossa meta é melhorar a visita domiciliar como principal ação para este trabalho contra a dengue”, disse o secretário.

Para o secretário de estado de saúde a visita do ministro da saúde, Marcelo Castro no dia 7 de janeiro foi primordial para a apresentação do Plano Estadual de Enfrentamento ao Aedes Aegypti reforçando a parceria com o governo federal. Com ação estadual, a Secretaria de Saúde conta com os trabalhos da Sala de Situação, que concentra as informações de monitoramento através das visitas em domicilio realizada pelos agentes de endemias dos municípios. Seis municípios foram selecionados como projeto piloto para os trabalhos da Sala. A previsão é de que o projeto se estenda para os 79 municípios do estado.

Reestruturação

O secretário também destacou os resultados obtidos em 2015 a partir do plano de governo que engloba a reestruturação através da regionalização da saúde e falou sobre as expectativas para 2016 em sua pasta.

“A Caravana da Saúde nos apresentou ótimos resultados chegando a mais de 117 mil cirurgias realizadas. Paralelo a isso estamos com a região sul do estado, que recebeu as primeiras ações da Caravana, com os trabalhos do pós-caravana onde esperamos neste primeiro semestre entregar o serviço de hemodiálise no município de Coxim. Para este a ano a Caravana continua, onde passaremos pelos municípios de Jardim, Aquidauana, Dourados e Campo Grande.

Por

<-Voltar