Minas Gerais – Governo de Minas assina convênio com Hospital Escola de Itajubá

Recursos de quase R$ 12 milhões serão usados na construção de uma nova unidade de internação, centro de consultas médicas especializadas, Casa de Apoio à Gestante e à Puérpera e na reforma e ampliação da UTI Adulto e do ambulatório médico especializado

Foi assinado, na manhã dessa quarta-feira (18.12), na Cidade Administrativa de Minas Gerais, em Belo Horizonte, convênio entre a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais e o Hospital Escola de Itajubá. O objetivo é reformar e ampliar a área construída do hospital. Além disso, novos prédios serão construídos, num investimento total de quase R$ 12 milhões.

A parceria entre a SES e o Hospital Escola resultará na construção de um novo prédio de ambulatório com três andares e 50 salas de atendimento para diversas especialidades, a construção de uma nova UTI com dez leitos para adultos e de uma nova unidade de internação com 33 leitos para atendimento de alta complexidade nas áreas cardiovascular, transplante de órgãos e oncologia. Além disso, o atual ambulatório será totalmente reformado e ampliado e uma nova Casa de Apoio às Gestantes e Puérperas será construída, uma vez que o hospital já é referência no atendimento de gestantes de alto risco.

Ao comentar sobre o repasse de recursos do Tesouro estadual para o Hospital Escola, o secretário de Estado de Saúde, Antônio Jorge de Souza Marques, recorreu a citações que traduzem, segundo ele, a essência do trabalho realizado pelo Governo de Minas na área de Saúde. “Há uma premissa com a qual convivemos o tempo todo, que viver realmente é um perigo. Uma música do Chico Buarque diz que para sempre é sempre por um triz. Estamos vivos agora e, de repente, não estamos mais. Por isso, é preciso que nos espelhemos em Guimarães Rosa. Para esse grande escrito mineiro, ser forte é ficar, permanecer. Estou dizendo tudo isso porque nós, da SES, lidamos com um bem essencial que é a vida, questão relacionada a uma boa prestação de serviço à saúde, o que implica vigilância, promoção e prevenção, e, basicamente, do hospital”, comentou o secretário.

Para Antônio Jorge, é preciso ter como meta melhorar a qualidade nos pontos remotos e o o acesso nos pontos centrais. “Integrando todos os pontos vamos resolver o problema da baixa qualidade e resolver também o problema do acesso, integrando atenção primária, sensibilização, infraestrutura, recursos humanos, financeiros, capacitação, protocolos. Esse convênio assinado entre o Governo de Minas e a o Hospital Escola traduz essa nossa intenção”.

Segundo o diretor geral do Hospital Escola de Itajubá, Rodolfo Souza Cardoso, o convênio ampliará a qualidade do atendimento ao paciente. “Através da parceria entre a Secretaria de Estado de Saúde e o hospital passaremos oferecer maior conforto aos pacientes, ampliando o atendimento nas diversas especialidades e dando maior atenção para a alta complexidade”, afirma.

Para Francisco de Assis Rennó Almeida, presidente da Fundação Dr. Sebastião Pereira Rennó, mantenedora do Hospital Escola, o convênio virá preencher lacunas, classificadas por ele como deficiências históricas na assistência à saúde na Microrregião de Itajubá. “Esse recurso virá suprir um dos gargalos, que é a UTI adulto. Outra deficiência que será sanada com a construção do ambulatório médico especializado. Trata-se de um grande avanço para o fortalecimento da saúde na Micro de Itajubá”.

Por Gisele Bicalho

Ascom SES/MG

<-Voltar