Ministro valoriza parceria no combate ao crack

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, participou nesta terça-feira (27), na capital paulista, da inauguração do Complexo Prates, junto com o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, e do governador do estado, Geraldo Alckmin. Na ocasião, Padilha reforçou a importância da parceria entre o governo federal, estados e municípios no combate às drogas, especialmente o crack. Para o ministro, “o crack é uma epidemia que desafia os serviços de saúde e o Sistema Único de Saúde (SUS) deve se reorganizar para acolher adequadamente as pessoas e tratá-las”.

Até 2014, devem ser investidos, em todo o país, R$ 2 bilhões na implantação e ampliação dos serviços, incluindo a criação de mais de 13,5 mil novos leitos para atender aos usuários da droga. Para a capital paulista, o recurso em 2012 é de aproximadamente R$ 6,4 milhões. Além disso, há mais R$ 23,7 milhões destinados ao teto financeiro de média e alta complexidade visando aumentar o financiamento de CAPS, investimento 68% a mais do que foi destinado em 2011. Na capital, o recurso permitirá o custeio de 150 leitos – em três anos, a quantidade deve ultrapassar 1,6 mil. Além disso, haverá o custeio de 16 consultórios de rua.

Nova Unidade – O Complexo Prates conta com um espaço de 11 mil metros quadrados para o acolhimento de pacientes, especialmente viciados em crack, e receberá usuários provenientes da Região da Nova Luz da capital paulista. Os serviços oferecidos incluem abrigo para crianças e adolescentes, um centro com 120 leitos destinado a homens, assistência médica ambulatorial para pronto atendimento dos dependentes químicos e um Centro de Assistência Psicossocial III AD (álcool e drogas), com a oferta de 11 leitos para acolhimento, 24 horas. Este CAPS AD III receberá recurso para custeio no valor de R$ 78 mil/mês e outros R$ 150 mil referente à implantação do serviços.

Além de participar hoje da inauguração do Complexo Prates, ontem, segunda-feira (26), o ministro Alexandre Padilha esteve nas instalações do CAPS AD III da Praça da Sé, no centro da capital, inaugurado em 2009. Nesta unidade, o Ministério da Saúde investiu R$ 56,8 milhões em 2011. Somente em dezembro do ano passado o CAPS AD III da Sé totalizou mais de 2,5 mil atendimentos a usuários de álcool e drogas.

Fonte: Agência Saúde

Fotos: Erasmo Salomão – Ascom/MS

<-Voltar