MS garante R$ 73,2 milhões para serviços de saúde

O Ministério da Saúde  publicou, nesta quinta-feira (28), cinco portarias que aumentam em R$ 73,2 milhões anuais os recursos para a manutenção de serviços de saúde em sete municípios de quatro estados: Goiânia (GO), Várzea Grande, Alta Floresta e Sinop (MT), Presidente Prudente e Mauá (SP) e Cabo de Santo Agostinho (PE).

No estado de Mato Grosso, serão beneficiados os hospitais de Sinop, Metropolitano de Várzea Grande e Albert Sabin de Alta Floresta. Para estas unidades, o Ministério da Saúde garantiu R$ 66,9 milhões, o que representa 91,35% do valor total estabelecido. O recurso é anual, mas será transferido em parcelas mensais, correspondentes a 1/12 (um doze avos), sendo a primeira parcela retroativa ao mês de maio deste ano. O repasse será efetuado pelo Fundo Nacional de Saúde (FNS), de forma regular e automática, diretamente para o Fundo Estadual do Estado do Mato Grosso.

Para o Hospital Regional Presidente Prudente, no interior de São Paulo, o recurso anual totaliza R$ 2,6 milhões e beneficiará a área de assistência a pessoas com câncer. O Hospital Dom Helder Câmara de Pernambuco terá R$ 406,5 mil anuais para aplicar na manutenção da unidade na área de assistência de média e alta complexidade de traumato-ortopedia. O município de Mauá terá R$ 2,1 milhões anuais, recursos que irão para o custeio de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24h) – Porte II, com capacidade de atendimento de até 300 pessoas por dia. Goiânia receberá o reforço financeiro para fazer a manutenção dos serviços prestados pelo Centro de Reabilitação Dr. Henrique Santillo, especialmente na ala de assistência aos portadores de doenças neuromusculares. No total, são mais de R$ 1,1 milhão.

As portarias que definem e asseguram os recursos foram publicadas nesta quinta no Diário Oficial da União (D.O.U).

Fonte: Ubirajara Rodrigues / Agência Saúde

<-Voltar