Nota à Imprensa – Vacina Covid-19

 

Nota à Imprensa

O Conass reitera a necessidade de a sociedade debater, de maneira consistente e responsável, a questão de uma vacina segura para o novo coronavírus. O Brasil já sabe que a cooperação interfederativa é o melhor caminho para superar esta grave crise sanitária. Da mesma forma, já é de domínio público o fato de que, quando os entes federativos trabalham em consonância, obtêm-se melhores resultados.

 Seja qual for a vacina, independentemente da sua origem ou nacionalidade, o interesse público sobre o assunto diz respeito à sua eficácia e segurança para todos os usuários do SUS. Assim, as vacinas que respeitarem todas as fases de estudo e que forem aprovadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), devem ser incorporadas pelo Ministério da Saúde e distribuídas gratuitamente à população via o Programa Nacional de Imunização (PNI).

 O Conass entende que a disponibilidade de oferta de uma vacina deve ser orientada por tais premissas, de modo que nenhuma convicção pessoal pode sobrepor-se à ciência. O método científico pressupõe controle, sistematização, revisão e segurança sobre o seu campo de investigação, de modo que seu resultado não pode simplesmente ser desconsiderado por contendas outras.

 O programa de vacinação do SUS, patrimônio do povo brasileiro, é um dos mais sólidos e sérios do mundo e o brasileiro deve ser contemplado com segurança e técnica, sem privilégio ou retaliação a qualquer ente da federação. Que possamos ter a compreensão que, neste momento, só a união de esforços de todos os brasileiros pode nos render resultados positivos.

CARLOS LULA

Presidente do CONASS

<-Voltar