Novo Centro Estadual de Transplantes já está apto a realizar cirurgias

Unidade sediada no Hospital São Francisco de Assis, na Tijuca, será inaugurada oficialmente no próximo dia 21 e é a primeira do Governo do Estado dedicada à realização de cirurgias de transplantes de fígado e rim

O Centro Estadual de Transplantes (CET), que será inaugurado na próxima quinta-feira, dia 21, já está apto para realizar cirurgias de transplantes, após a Secretaria de Estado de Saúde (SES) conceder autorização especial, uma vez que os médicos já são credenciados a realizar este tipo de procedimento no Sistema Nacional de Transplantes (SNT) e a estrutura da unidade está pronta. A resolução nº 535 foi publicada hoje no Diário Oficial do Estado, assinada pelo secretário de Estado de Saúde, Sérgio Côrtes.

O novo serviço de transplantes conta com centro cirúrgico, com cinco salas e aparelhos de ponta para realizar cirurgias de alta complexidade; UTI, com nove leitos e ambulatório. O CET funciona no Hospital São Francisco de Assis (HSFA), na Tijuca.

A mesma equipe médica que cuidava do procedimento no Hospital Federal de Bonsucesso coordenará o serviço estadual. A unidade será a primeira do Governo do Estado dedicada à realização de transplantes de fígado e rim – neste primeiro momento – e depois, pâncreas. Até então, apenas hospitais federais e conveniados eram credenciados como unidades transplantadoras. O investimento feito no novo Centro Estadual de Transplantes pela SES foi de R$ 3 milhões.

Os pacientes que eram atendidos no Hospital Federal de Bonsucesso estão sendo gradativamente convidados para que compareçam à nova unidade já com a consulta agendada. O controle da fila de transplantes é feito pela equipe do Programa Estadual de Transplantes (PET), que é independente dos hospitais transplantadores. A fila continuará sendo respeitada.

Início do atendimento ambulatorial – O aposentado Eliomar Martins, de 61 anos, foi o primeiro paciente a receber consulta médica no Centro Estadual de Transplantes no dia 5 de fevereiro. Há oito meses na fila, ele aguarda por um transplante de fígado. Até agora, mais de 30 pacientes já realizaram consultas no CET.

Credenciamento no Ministério da Saúde – No dia 1/02, o coordenador do Programa Estadual de Transplantes (PET), Rodrigo Sarlo, foi pessoalmente a Brasília entregar ao Ministério da Saúde a documentação de credenciamento do Hospital São Francisco de Assis no Sistema Nacional de Transplantes. Agora, cabe ao Estado aguardar o credenciamento feito pelo órgão.

Avanços – O estado do Rio registrou nos últimos dois anos o maior avanço nacional na área de doação de órgãos. Em 2010, o Rio de Janeiro ocupava a lanterna no país na área, pulando para a atual 3ª posição no ranking. Em 2011, houve um crescimento de 50% no número de doadores em relação a 2010, chegando a 121. Em 2012, foram 221 doadores e a meta para 2013 é superar 250 captações.

O Centro Estadual de Transplantes terá um papel importante para que o estado avance também na área de transplantes. A meta inicial é manter o número de procedimentos feitos pela equipe do Hospital Geral de Bonsucesso, em torno de 150 por ano. Em seguida, o plano é oferecer um crescimento progressivo desse número

SES/RJ

<-Voltar