Novo Centro Estadual de Transplantes realiza as primeiras consultas de pacientes

O aposentado Eliomar Martins, de 61 anos, foi o primeiro paciente a receber consulta médica no novo Centro Estadual de Transplantes nesta segunda-feira, 5 de fevereiro. O Centro será inaugurado no próximo dia 21, no Hospital São Francisco de Assis (HSFA), na Tijuca. Há oito meses na fila, ele aguarda por um transplante de fígado. O serviço será coordenado pela mesma equipe médica que cuidava do procedimento no Hospital Federal de Bonsucesso. A unidade será a primeira do Governo do Estado dedicada à realização de transplante de fígado e rim – neste primeiro momento – e depois, pâncreas. Até então, apenas hospitais federais e conveniados eram credenciados como unidades transplantadoras.

– Os pacientes que eram atendidos no Hospital Geral de Bonsucesso estão sendo gradativamente contatados para que compareçam ao novo Centro Estadual de Transplantes já com a consulta agendada. O controle da fila de transplantes é feito pela equipe do Programa Estadual de Transplantes (PET), que é independente dos hospitais transplantadores. A população do Rio pode ficar tranquila que a fila sempre será respeitada – explica o coordenador do novo Centro Estadual de Transplantes, Lúcio Pacheco.

Ansioso pelo transplante, o aposentado ficou mais tranquilo com a forma como está sendo feita a transição do serviço.

– A equipe de profissionais que me atendia em Bonsucesso explicou como seria feita a mudança para o Centro Estadual de Transplantes e hoje eles estavam aqui para fazer a consulta. Fiquei mais tranquilo quando soube se seriam os mesmos médicos e que vamos contar com uma boa estrutura de atendimento – relatou o aposentado.

O estado registrou nos últimos dois anos o maior avanço nacional na área de doação de órgãos. Em 2010, o Rio de Janeiro ocupava a lanterna no país na área, pulando para a atual 3º posição no ranking. Em 2011, houve um crescimento de 50% no número de doadores em relação a 2010, chegando a 121. Em 2012, foram 221 doadores e a meta para 2013 é superar 250 captações.

A meta inicial do Centro Estadual de Transplantes é manter o número de procedimentos feito pela equipe do Hospital Geral de Bonsucesso, num total de cerca de 300 por ano, incluindo rim, fígado e pâncreas. Em seguida, o plano é oferecer um crescimento progressivo desse quantitativo.

Pacientes e familiares que desejarem receber mais informações poderão entrar em contato pelo email transplantehepatico@gmail.com ou pelo Disque Transplantes, 155.

Publicado em Quarta, 06 Fevereiro 2013 – SES/RJ

<-Voltar