O monitoramento da qualidade da Atenção Básica

Café com Ideias reúne especialistas para debaterem o tema junto ao público do 28º Congresso do Conasems

Maceió, 12/06 – O monitoramento da qualidade da Atenção Básica foi tema da edição de hoje (12/06), do Café com Ideias, que teve como palestrantes Gisélia Santana, superintendente de Atenção Integral à Saúde, e Ricardo Heinzelmann, diretor de Atenção Básica, ambos da Secretaria de Estado da Saúde da Bahia (SES/BA), Eliane Chomatas, secretária de Saúde de Curitiba, Eduardo Melo, coordenador de gestão da Atenção Básica do Departamento de Atenção Básica (DAB/MS) e Luiz Facchini, da Universidade de Pelotas/RS.

Da esquerda para a direita: Gisélia Santana, superintendente de Atenção Integral à Saúde, e Ricardo Heinzelmann, diretor de Atenção Básica, ambos da Secretaria de Estado da Saúde da Bahia (SES/BA), Luiz Facchini, da Universidade de Pelotas/RS, Eliane Chomatas, secretária de Saúde de Curitiba, e Eduardo Melo, coordenador de gestão da Atenção Básica do Departamento de Atenção Básica (DAB/MS)

Para Gisélia Santana, o monitoramento deve acontecer junto ao planejamento da Atenção Básica e os vínculos, atualmente fragilizados, devem ser restabelecidos para que a cobertura desta atenção seja aprimorada. Gisélia enfatizou ainda a necessidade de inversão do atual modelo, no qual a porta de entrada para o sistema público de saúde é o especialista. “Como inverter o modelo se o próprio sistema de financiamento não permite que onde haja uma base maior de trabalhadores e de cobertura, haja um financiamento melhor? E como nós direcionamos nosso processo de avaliação e monitoramento no sentido da mudança de modelo? Esse é o grande desafio – escolher bem os indicadores que sejam sensíveis a essas mudanças”, defendeu.

Ricardo Heinzelmann falou da importância da análise da capacidade dos municípios, não apenas no cumprimento de metas, mas em relação à percepção e disposição daquela equipe de avançar na Atenção Básica. “Como ela vem se qualificando, que organização a gestão está promovendo? Ela tá modificando sua estrutura para tanto?”, questionou.

Após as apresentaçõe, o publico, de diversos estados do país, se manifestou, trazendo experiências e apontando possíveis soluções para os entraves relativos ao tema debatido. O Café com Ideias ocorreu durante o XXVIII Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde e IX Congresso Brasileiro de Saúde, Cultura de Paz e Não-Violência, que reúne entre os dias 11 e 14 de junho aproximadamente cinco mil pessoas, em Maceió/AL.

 

Adriane Cruz
Assessoria de Comunicação Social
Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS)
ascom@conass.org.br

<-Voltar