Opas/OMS debate a Atenção Primária à Saúde como estratégia para o SUS

Quebrar o paradigma de que a responsabilidade da Atenção Primária à Saúde  é apenas dos municípios e debater a governança regional e a qualificação da APS foram os pontos levantados pelo presidente do Conass, secretário de Estado da Saúde do Pará, Vitor Manuel Jesus, na abertura do seminário Atenção Primária à Saúde: estratégia chave para a sustentabilidade do SUS, realizado nesta terça (17 ), pela Organização Pan-Americana de Saúde (Opas/OMS). “Esses são assuntos muito importantes para o nosso sistema. Após 30 anos da criação do SUS, precisamos repensar como podemos desenvolver ações mais proativas em relação a esses desafios aqui colocados”, ressaltou.

O representante do Brasil na Opas/OMS, Joaquim Molina, observou que a APS é um dos principais pilares para a sustentabilidade do Sistema Único de Saúde (SUS). Segundo ele, o evento pretende estimular com outros atores o debate sobre a importância do investimento em Atenção Primária no sentido de fortalecer o SUS.

O encontro, que continua amanhã (18), faz parte da agenda 30 Anos de SUS, que SUS em 2030?, promovida pela OPAS que propicia o debate técnico em prol do fortalecimento do SUS. Este seminário conta com o apoio do Ministério da Saúde, do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) e do Banco Mundial.

Confira a programação

Mais informações em: http://apsredes.org/seminario-discute-aps-como-estrategia-chave-para-sustentabilidade-do-sus/

 

 

<-Voltar