Ouvidoria, articulação Interfederativa e organização das regiões de saúde em destaque no encerramento da II Expogep

O encerramento da II Expogep – Mostra Nacional de Experiências em Gestão Estratégica e Participativa no SUS, marcou um semana emblemática e intensa para a saúde pública brasileira. Além da posse do novo ministro, Arthur Chioro, a mostra reuniu aproximadamente 3,6 mil pessoas de todo o país, sendo 1,8 mil gestores estaduais e municipais de saúde. O CONASS participou das diversas atividades da mostra, representado pelo seu presidente, Wilson Duarte Alecrim, por secretários de Saúde e equipes técnicas das SES de diversos estados, e pela assessoria técnica da secretaria executiva.

Realizada no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília, o encontro promoveu inúmeros debates, nacionais e internacionais, de temas como ouvidoria, auditoria, articulação interfederativa, cobertura e sistemas universais de saúde, controle social, entre outros. As atividades da II Expogep fomentaram ainda a reflexão e discussão a respeito da elaboração do Coap (Contrato Organizativo de Ação Pública); do planejamento regional integrado; da governança nas regiões de saúde; e do SargSUS (Sistema de Apoio ao Relatório de Gestão) e seus componentes – relatório de gestão, plano de saúde e relatório quadrimestral.

Durante o encerramento da mostra, nesta quinta-feira, dia 6, o ministro da Saúde, Arthur Chioro, destacou a importância da transparência, do controle social e da gestão compartilhada para o Sistema Único de Saúde (SUS) e enfatizou a necessidade de fortalecer as ouvidorias, valorizando o seu papel. “As ouvidorias representam um verdadeiro observatório do SUS”, declarou.

Chioro também enfatizou a parceria tripartite – Ministério da Saúde, CONASS e Conasems – falando da importância do papel dos estados no fortalecimento dos fóruns intergestores (comissões Intergestores Bipartites e Regionais – CIBs e CIRs), e na promoção das discussões com os municípios no que concerne à organização das regiões de saúde. O ministro disse ainda ser fundamental o fortalecimento da Comissão Intergestores Tripartite (CIT).

O CONASS foi representado pela gerente do Núcleo de Planejamento e Gestão, Lourdes Almeida, que em sua fala ressaltou a necessidade de que os participantes reproduzam os debates entre suas equipes, para que elas tomem conhecimento das propostas para 2014 no que concerne ao processo de organização do SUS.
.
“Depois de um evento tão grande e complexo, tendo em vista a abordagem de diversos temas importantes, fica a oportunidade de multiplicarmos os conhecimentos e as experiências compartilhadas”, disse Lourdes, destacando que o CONASS, assim como defende o novo ministro, também entende a elaboração do Coap como o resultado da organização das regiões de saúde, em um processo que deve contemplar o conhecimento do território, da rede de serviços e da situação de saúde da população.

Notícias relacionadas:






Fotos: SEGEP/MS

<-Voltar