Para amenizar superlotação do Huse, Governo e Exército montam Tenda Hospital Campanha em frente à unidade

sergipe_exercitoMedida vida diminuir os efeitos negativos causados pela paralisação dos postos e UPAs de Aracaju

O caos na saúde do Município de Aracaju está sobrecarregando o sistema como um todo. A consequência da precariedade no atendimento restrito (e até inexistente) dos Postos de Saúde e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) Zona Norte e Zona Sul (responsáveis por ofertar serviços básicos e de baixa complexidade) reflete negativamente no Hospital de Urgências de Sergipe (Huse), que é a referência Estadual em urgência e emergência de média e alta complexidade, e trauma.

Somente neste sábado, dia 22, de 0h às 15 horas, o Pronto Socorro do Huse realizou 352 atendimentos totais. Desses, 311 foram considerados de baixa complexidade e deveriam estar nas Unidades de Pronto Atendimento do município.

Preocupados com a situação da superlotação do Huse, gestores da Secretaria de Estado da Saúde (SES) e da Fundação Hospitalar (FHS) estiveram reunidos durante todo o sábado traçando o Plano de Contingência para não comprometer (ainda mais) os trabalhos das equipes assistenciais do HUSE. O resultado já está tomando forma. Em parceria com a SES e a FHS, a SSP/SE, o Comando do Exército, Militares do 28º Batalhão de Caçadores (28BC) somaram-se ao Governo do Estado e estão montando uma Tenda Hospitalar de Campanha na porta do Pronto Socorro do Huse, ao lado do Posto da Polícia Militar, a fim de agilizar a demanda de atendimento aos serviços de baixa complexidade,  exemplo de mediações rápidas e aerosol.

A medida visa viabilizar atendimento à população  desassistida pelo Município e diminuir a sobrecarga de trabalho para os funcionários do Huse. 

 

“O Governo do Estado está muito atento. A superlotação do Pronto Socorro do Huse, em virtude da paralisação dos serviços básicos do município de Aracaju, vem excedendo a capacidade de resposta. A tenda, que possui todos os padrões de Hospital de Campanha, as mesmas usadas em situações emergenciais, contará com poltronas, suportes de soro, cadeiras fixas, pias, insumos estratégicos e medicações para uso básico,  além de toda uma estrutura para garantir tranquilidade às nossas equipes”, explica a secretária de Estado da Saúde, Conceição Mendonça.

A Tenda Hospital de Campanha no Huse será destinada aos pacientes de baixa complexidade e obedecerá protocolos especiais de acolhimento e de atendimento para o período crítico, evitando exames e condutas que não sejam emergenciais.

“Será um espaço para a retaguarda  dos atendimentos rápidos, característicos dos postos de saúde como hidratação, medicação, aplicação de aerosol, etc. Estamos já viabilizando toda a logística de profissionais entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e segurança para este período preocupante, até para diminuir a sobrecarga dos profissionais de saúde que estão de plantão no HUSE”, afirma Conceição.

<-Voltar