PE pretende vacinar cerca de 1,6 milhão contra influenza

15º campanha acontece entre os dias 15 e 26 de abril. Dia D será no sábado (20)

SES/PE

Começa, nesta segunda-feira (15/04), a 15º Campanha nacional de vacinação contra a influenza. Com o slogan “Quem lembra da vacina se protege da gripe”, a iniciativa busca imunizar, pelo menos, 80% do público total de 39,2 milhões de pessoas no Brasil, sendo 1,6 milhão de pernambucanos enquadrados nos grupos prioritários da ação. São eles: indígenas, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), crianças entre 6 meses e menores de 2 anos, idosos (a partir de 60 anos) e trabalhadores de saúde, além de grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais (diabetes, transplantados, doentes renais crônicos) e a população privada de liberdade.

Neste ano, a vacina que será aplicada na população contém três tipos de vírus da influenza: sazonal, H1N1 e H3N2. Essa composição é diferente da utilizada em 2012. A mudança foi motivada pelo novo panorama clínico encontrado no último ano, que apresentou um surto da última cepa em países como Canadá e Estados Unidos. “A cada ano, os produtores da vacina fazem estudos para saber qual o quadro epidemiológico da influenza, descobrindo os vírus que estão em circulação naquele momento. Por isso que indicamos a vacinação anual”, destaca a coordenadora do PNI, Adriana Baltar.

De acordo com o Ministério da Saúde (MS), alguns estudos demonstram que a vacinação pode reduzir entre 32% a 45% do número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% da mortalidade global. Entre os residentes em lares de idosos, a vacinação pode reduzir o risco de pneumonia em aproximadamente 60% e o risco global de hospitalização e morte em cerca de 50% a 68%, respectivamente. Referem-se ainda a redução de mais de 50% nas doenças relacionadas à influenza.

“A vacinação contra a influenza é importante para reduzir as complicações causadas pelos vírus da doença, evitar o adoecimento, as internações hospitalares e até mesmo os índices de mortalidade”, ressalta Adriana Baltar. Em 2012, mais de 1,2 milhão de pessoas foram vacinadas contra a influenza em Pernambuco, totalizando 87,19% do público prioritário. No Brasil, foram 26 milhões de pessoas (86,37%).

INFLUENZA – Trata-se de uma infecção viral que afeta o sistema respiratório, mais precisamente o nariz, garganta e brônquios. O contágio ocorre de forma direta, por meio das secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar, ou de forma indireta, pelas mãos, que após contato com superfícies recém-contaminadas por secreções respiratórias podem levar o agente infeccioso direto à boca, aos olhos e ao nariz.

A doença pode se apresentar desde uma forma leve e de curta duração até formas clinicamente graves e complicadas. Os sintomas, muitas vezes, são semelhantes aos do resfriado, que se caracterizam pelo comprometimento das vias aéreas superiores, com congestão nasal, tosse, rouquidão, febre variável, mal-estar e cefaléia.

<-Voltar