Pedra Branca: simples, barato e eficiente. A cidade controla o mosquito de forma absoluta enquanto os vizinhos têm altos índices de infestação

A cidade controla o mosquito de forma absoluta enquanto os vizinhos têm altos índices de infestação

10552114É motivo de regozijo e louvação de toda a sociedade quando uma ação administrativa simples e de baixíssimo custo mostra-se eficiente e alcança resultados que a tornam referência nacional. Mais ainda quando essa ação foi adotada na área de saúde pública, em uma pequena cidade encravada nos sertões cearenses. É o caso do programa de combate ao Aedes aegypti posto em prática em Pedra Branca, município com pouco mais de 42 mil habitantes fundado ainda no Brasil imperial, em 1871.

Faz dez anos que os moradores de Pedra Branca, a 261 quilômetros de Fortaleza, não convivem com as doenças causadas pelo mosquito que inferniza a vida dos brasileiros. Nesse período, o índice de infestação do mosquito não passou de meio por cento. Porém, nos últimos seis meses, o índice foi reduzido a zero. Ou seja, a cidade controla o mosquito de forma absoluta enquanto os municípios vizinhos convivem com altos índices de infestação.

As técnicas de combate ao mosquito chegam a ser comezinhas. Não se usam larvicidas. Muito menos o velho, caro e pouco eficiente fumacê. O fundamento da ação reproduz conceito similar ao programa “Agentes de Saúde”, que reduziu drasticamente a mortalidade infantil no Ceará na década de 1990. No caso de Pedra Branca, os agentes de endemias da cidade estão na linha de frente das ações que levaram a esse grande resultado.

As técnicas utilizadas para inviabilizar o ciclo do mosquito não são novidades. A base é a quantidade de visitas dos agentes que supera o indicativo do Ministério da Saúde. Quando um foco é identificado, os agentes fazem uma cuidadosa varredura em um raio de cem metros. Outros métodos são usuais, como vedação de caixas d’água e distribuição de piabas, pequeno peixe muito conhecido no sertão que se alimenta das larvas do mosquito.

Porém, é importante considerar que essa política pública não sofreu interrupção nos últimos dez anos. Esse fato contradiz a cultura política do Ceará e do Brasil, onde é comum cada novo gestor desmontar as políticas do anterior. Outro ponto que ajuda a explicar o sucesso: Pedra Branca vem obtendo ótimos resultados na área de educação. Que continue assim e espalhe seu exemplo para o resto do País.

 

Editorial – O POVO online

<-Voltar