Piauí – Congresso reúne órgãos de controle e servidores da Sesapi

O evento tem como objetivo a capacitação em temas que envolvem a gestão da saúde pública


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Hérlon Moraes/Sesap

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) iniciou hoje (10) o I Congresso Estadual de Administração Gerencial da Saúde Pública. O evento é voltado para os servidores e tem como objetivo a capacitação em temas que envolvem a gestão da saúde pública. A abertura foi feita pelo secretário Ernani Maia. Instituições como Ministério Público, Controladoria Geral do Estado, Conselho Estadual de Saúde, Secretaria Municipal de Saúde de Teresina estão presentes no Congresso.

Antes de iniciar seu pronunciamento, o secretário de saúde assinou uma portaria de instrução normativa que cria a comissão que ira elaborar o manual técnico do gestor fiscal de contratos e convênios e, ainda, pré-projeto técnico para análise e posterior aprovacão do governador Wilson Martins de um curso de especialização em gestão da saúde pública para os trabalhadores da saúde.

“Hoje é um dia muito especial. Estamos reunidos aqui com órgãos de controle para montarmos ações em conjunto que vise melhorar a saúde pública. Se tivermos essa capacidade de não deixar isso mais parar, eu não tenho dúvida que o resultado social será espetacular”, disse o secretário, que anunciou ainda a elaboração do plano de cargos e salários para os servidores de áreas administrativas.

O diretor de planejamento da Sesapi, José Ivan, idealizador do Congresso, disse que a qualificação também é uma forma de se melhorar os serviços de saúde. “Saúde pública não espera. A população demanda cuidar da sua vida. Para atender lá na ponta é preciso qualificar os servidores da área meio. Precisamos de capacitação em qualquer área”, afirmou.

Para o conselheiro substituto do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Delano Câmara, gerir não  tarefa fácil. “E gerir cumprindo as regras pela administração pública é mais difícil ainda. Gerir exige uma tomada de decisão na hora certa e estas decisões quando se tratam de coisas que dizem respeito a uma obra, a uma construção qualquer, não é tão importante como a saúde. Uma decisão pode implicar na vida ou morte de uma pessoa”, afirma.

O secretário municipal de saúde de Teresina, Noé Fortes, disse que a Sesapi está no caminho certo quando se preocupa não só com obras, mas com a qualificação de seus profissionais. “O errado é errado mesmo que todo mundo esteja fazendo. O certo é certo mesmo que ninguém esteja fazendo. O Dr Ernani está no caminho certo. O caminho está feito, pavimentado e sendo aberto para outras pessoas”, declarou em pronunciamento aos participantes do evento.

Convidado especial do Congresso, o secretário executivo do Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Saúde (Conass), Jurandi Frutuoso, disse que a saúde pública não envolve apenas recursos, mas também qualificação. “A gestão da saúde do Piauí está sendo entregue a academia, pessoas experientes que utilizam a ciência para colocar a saúde no caminho certo. Ao voltar aqui eu animo a minha alma. O problema não é só dinheiro, a metade dele também é gestão. É um movimento do Piauí que tem que servir de exemplo para o Brasil”, afirmou.

A primeira palestrante do Congresso foi a promotora em saúde do Ministério Público, Claudia Seabra. A promotora contou um pouco do trabalho realizado pelo MP na fiscalização do acesso da população à saúde. “O Ministério Público é uma coisa chata mesmo, mas é necessário para a sociedade. Não é só a rede de saúde do Piauí que carece de apoio, nós também, os órgãos de controle. Mas a postura do Ministério Público também é de parceria na implementação de um sistema de saúde mais justo e resolutivo”, afirmou.

A programação do Congresso vai até amanhã nos turnos da manhã e tarde, no Diferencial Buffet, localizado na Rua Goiás, Ilhotas, em Teresina.

<-Voltar