Piauí – Ministério da Saúde apresenta novo Sistema E-SUS aos 224 municípios piauienses

Proposta é reduzir a coleta de dados, garantir a individualização de registro de pacientes e outros benefícios

O Ministério da Saúde apresentou aos municípios do Piauí um novo sistema que garantirá melhorias na Atenção Básica em Saúde Pública. A proposta é reduzir a coleta de dados, garantir a individualização de registro de pacientes e, ainda, a melhora no diálogo com familiares do usuário internado. Essas são as premissas essenciais do novo Sistema E-SUS, idealizado pelo Ministério para melhorar as notificações relacionadas à Atenção Básica.

O Piauí, através da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), está capacitando todos os 224 municípios sobre as estratégias e os principais fundamentos  do novo sistema, para que, a partir desta semana, todas as cidades já possam utilizar o software em suas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e nas Coordenações Regionais.

O treinamento, chamado Oficina Estadual de Implantação do E-SUS, teve início na manhã desta terça-feira (11) e prossegue até a quinta (13). A abertura do evento aconteceu no auditório da Associação Piauiense de Municípios (APPM) e contou com os apoiadores do Ministério da Saúde, Rodrigo Gaete e Régis Oliveira, além da superintente de Atenção Integral à Saúde, Cristiane Moura Fé, da gerente de Atenção Básica, Cassandra Costa, e da coordenadora de Gestão da Atenção Básica, Luciana Sena.

“A intenção é que a partir desta oficina os municípios já possam sair aptos a manipularem o novo sistema. Os técnicos do Ministério da Saúde tirarão todas as dúvidas e mostrarão como os cadastros, a partir de agora, serão bem mais simples e mais precisos, melhorando as notificações de todo o Estado e, consequentemente, do país inteiro, naquilo que envolve as ações da Atenção Básica”, explica Cristiane Moura Fé.

Processos como a elaboração de prontuários, prescrição de medicamentos, solicitação de exames, marcação de consultas, internações, dentre outros, estarão totalmente informatizados dentro das normas do Sistema de Informatização de E-SUS. O consultor em Informática do Ministério da Saúde, Rodrigo Gaete, destaca as vantagens do Sistema. “Ele é fruto de pesquisas e estudos direcionados aos profissionais de saúde que estão na linha de frente desses serviços. O objetivo é diminuir a quantidade de fichas e oferecer mais informação: tudo isso incluído num programa de internet que venha a definir linhas de ação para uma melhor prestação de serviços, optando pela Tecnologia da Informação aliada aos procedimentos de Protocolo Clínico”, explicou.

O trabalho da equipe do Ministério da Saúde será dividido em três etapas. A primeira será oferecida aos técnicos em informática dos municípios, durante toda esta terça, no auditório da APPM. A segunda parte dos trabalhos será realizada nesta quarta (12), na sede da IV Coordenação Regional de Saúde e será direcionada aos coordenadores das Regionais de Saúde. A terceira e última etapa acontecerá no Rio Poty Hotel e será direcionada aos coordenadores de Atenção Básica e coordenadores de Saúde Bucal.

Adrianno Magno/Sesap
Secretaria de Estado da Saúde do Piauí (Sesapi)
Assessoria de Comunicação
www.saude.pi.gov.br
(86) 3216-3610 / 8802-9604 / 8851-2074

<-Voltar