Piauí – Sesapi reúne municipios para Seminário sobre Ebola e Chikungunya

O evento será realizado a partir das 8h no auditório do Tribunal de Contas do Estado

Para atualizar as informações sobre a Febre Chikungunya e o Virus Ebola aos municípios piauienses, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) realiza amanhã (22) um Seminário a fim de discutir cuidados e disseminar as informações necessárias de prevenção aos gestores de saúde. O evento será realizado a partir das 8h no auditório do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

As últimas ocorrências de Chikungunya e as suspeitas de Ebola em algumas partes do país fizeram o Ministério da Saúde mobilizar os Estados para que todos os cuidados sejam redobrados. Mais de 300 casos de Chikungunya já foram registrados no país. A doença é transmitida pelo mesmo mosquito transmissor da dengue, o Aedes Aegypti e pelo Aedes albopictus.

“Este seminário é basicamente para passar informações aos secretários de saúde dos municípios para que eles reforçem o combate ao mosquito da dengue, que é o mesmo que transmite a Chikungunya”, afirma Telma Evangelista, Diretora de Vigilância em Saúde da Sesapi.

Segundo o Mistério da Saúde, o número de casos de Chikungunya aumentou nos estados do Amapá e da Bahia devido ao calor e as chuvas, fatores que favorecem a reprodução do mosquito transmissor da doença.

Outra preocupação do Ministério são os casos suspeitos do Virus Ebola que chegam no Brasil através dos portos das cidades litorâneas. Pelas características da infecção pelo Ebola, a possibilidade de ocorrer uma disseminação global do vírus é muito baixa.

Desde sua descoberta em 1976, o vírus tem produzido, ocasionalmente, surtos em um ou mais países africanos, sempre muito graves pela alta letalidade, mas, autolimitados. No Brasil, não há circulação natural do vírus Ebola em animais silvestres, como em várias regiões da África.

“O momento é de redobrar os cuidados com as duas doenças. Estamos convocando o maior numero de cidades possíveis e assim leva-los todos os cuidados que o Ministerio da Saúde está nos repassando”, disse Telma.

Por Adriano Magno
Secretaria de Estado da Saúde do Piauí (Sesapi)
Assessoria de Comunicação
www.saude.pi.gov.br
(86) 3216-3610 / 8802-9604 / 8851-2074

<-Voltar