Presidente do Conass defende início da discussão do Orçamento para Saúde em 2021

Carlos Lula, presidente do Conass

O presidente do Conass, Carlos Eduardo de Oliveira Lula, defendeu o início das discussões sobre o orçamento para Saúde do próximo ano. “A preocupação é de toda a sociedade”, disse, durante a 6ª Reunião Ordinária da Comissão Intergestores Tripartite. Carlos Lula, que também é secretário de Saúde do Maranhão, ressaltou a necessidade de se debater sobre o financiamento de leitos criados durante a pandemia de Coronavírus. O presidente do Conass observou que a ampliação dos postos de atendimento hospitalar foi uma reação às demandas do momento atual, mas será muito importante também para os próximos anos.

A 6ª Reunião Tripartite ocorreu na tarde desta quinta, na sede da Organização Pan-Americana de Saúde. Durante o encontro, Jacson Venâncio de Barros, diretor do DataSus, apresentou o plano em estudo pelo Ministério da Saúde, Conass e Conasems para o uso de CPF nos registros de atendimento do SUS. Atualmente, os sistemas utilizam apenas com o Cartão Nacional de Saúde para identificar o paciente que está em atendimento no SUS.

O cartão SUS, embora em uso em várias partes do País, traz alguns problemas de difícil solução, como a duplicidade de registros: pessoas que apresentam mais de uma inscrição. A proposta é aumentar o uso do CPF. Nereu Mansano, assessor do Conass, explica que um dos desafios será adequar o sistema de informação das várias esferas de gestão para que, no campo de identificação do usuário do SUS possa ser usado tanto o CPF quanto o Cartão SUS.

Durante a tripartite, o ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, voltou a ressaltar que números de Covid-19 apresentam trajetórias diferentes, de acordo com a região do País.

 

<-Voltar