Profissionais de saúde terão acesso a publicações científicas atualizadas

Ministérios da Saúde e Educação lançam, nesta terça-feira (29), Portal com publicações atualizadas que poderão servir de base para decisões e diagnósticos

Os ministros da Saúde, Alexandre Padilha e da Educação, Aloizio Mercadante, lançam, nesta terça-feira (29), às 15h30, no auditório da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), em Brasília o Portal “Saúde Baseada em Evidências”, construído pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) em parceria com o Ministério da Saúde (MS).

O site é voltado aos profissionais de saúde da rede pública vinculados ao respectivo Conselho Profissional. Terão acesso ao conteúdo os profissionais das áreas de Biologia, Biomedicina, Educação Física, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia e Terapia Ocupacional, Fonoaudiologia, Medicina, Medicina Veterinária, Nutrição, Odontologia, Psicologia e Serviço Social.

No novo portal serão disponibilizados conteúdos científicos aos profissionais da rede do Sistema Único de Saúde (SUS), com acesso rápido a publicações sistematicamente revisadas providas de protocolos clínicos baseados em evidências, a fim de fundamentarem suas decisões em pareceres ou diagnósticos, bem como ministrarem medicamentos ou tratamentos, entre outros procedimentos inerentes a cada área de atuação.

Para autenticação no Saúde Baseada em Evidências, foram definidos 4 campos como chaves para envio de informações: nome do profissional, identificação funcional do respectivo conselho, unidade da federal, data de nascimento. Esse mecanismo valoriza o registro profissional e permite avaliação do valor de uso da ferramenta.

HISTÓRICO
As discussões para criação do portal foram iniciadas em 2011, quando o Ministério da Saúde solicitou a parceria da CAPES para oferecer acesso ao Portal de Periódicos aos profissionais de saúde com o apoio dos conselhos profissionais. O Ministério da Saúde disponibilizou recursos da ordem de R$ 10.000.000,00 (dez milhões de reais), sendo R$ 6.000.000,00 (seis milhões de reais) previstos no orçamento de 2011 e R$ R$ 4.000.000,00 (quatro milhões de reais) previstos no orçamento de 2012.

Em novembro de 2011, a CAPES, em parceria com as secretarias de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES) e de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos (SCTIE) do Ministério da Saúde, consultou profissionais da saúde para sugestão e análise de várias bases de dados, entre as quais sete foram indicadas para compor o portal:

Rebrats – engloba estudos nacionais da área de Avaliação de Tecnologias em Saúde (ATS), apresentando estudos desenvolvidos por pesquisadores brasileiros, com temas prioritários para o sistema de saúde nacional.

Embase – ferramenta online pra revisões sistemáticas e cobre as áreas de Ciências da Saúde como um todo e em especial farmacologia, ciências farmacêuticas, toxicologia; e Medicina em especial, alergia e imunologia, oncologia, neurologia, cardiologia, química medicinal e descoberta de drogas. Aborda todas as fases de fabricação de medicamentos, legislação internacional e normas de segurança de medicamentos, farmacovigilância e farmacoeconomia.

ProQuest Hospital Collection – Além de publicações periódicas inclui a ferramenta de cálculo e análise de estatísticas de medicina baseada em evidência Medical Evidence Matters que permite avaliar opções terapêuticas para condições médicas conhecidas.

Atheneu livros Virtuais – A coleção contempla mais de 200 títulos publicados desde 1998, mas com versão eletrônica atualizada desde 2010 até o presente. As publicações abrangem conteúdos relacionados à área de Enfermagem, Nutrição, Fisioterapia, Saúde Coletiva, Alergologia e imunologia clínica, Anestesiologia, Cardiologia, Cirurgia, Doenças infecciosas e parasitárias, Medicina laboratorial, Endocrinologia, Fisiatria, Gastroenterologia, Geriatria, Ginecologia e Obstetrícia, Nefrologia e Urologia, Neurologia, Odontologia, Oncologia, Traumatologia, Otorrinolaringologia, Pediatria, Psiquiatria, Pneumologia, Histologia, Farmacologia, Fisiologia, Microbiologia além de Engenharia biomédica.

Micromedex – Oferece acesso a dois módulos: Diseasedex – Emergency Medicine que apresenta dados e informações para as primeiras 72 horas de uma emergência médica, como suporte à vida, tratamentos e apresentação clínica e Diseasedex – General Medicine que engloba o período posterior às primeiras horas de uma emergência médica como prevenções, sintomas e complicações com informações baseadas em evidências referenciadas.
Dynamed – É uma ferramenta de referência clínica, para uso no local de tratamento, criada por médicos para médicos, contém sumários clinicamente organizados e inclui calculadoras médicas

Best Practive – British Medical Journal (BMJ) – Base de dados em prática médica que fornece informações detalhadas sobre como fazer diagnósticos, incluindo testes, diagnósticos diferenciais e diretrizes.
O processo de contratação das bases selecionadas teve início em fevereiro de 2012 e, em maio, foi construído o no layout do portal.

<-Voltar