Profissionais participam de capacitação em saúde dos idosos

“Foco não é melhorar a pressão ou a dor nas costas, e sim melhorar a vida dele”, disse o médico Edgar Nunes de Moraes

Profissionais das secretarias municipal e estadual de Saúde (Semus e Sesa, respectivamente) iniciaram, nesta segunda-feira (12), a oficina “Capacitação em Saúde do Idoso”. Um dos objetivos foi dar continuidade ao processo de “Planificação da Atenção à Saúde no Espírito Santo e em Vitória”.

Consultor do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS), o médico Edgar Nunes de Moraes explicou a importância de tratar a saúde do idoso de forma integral.

“É urgente pensarmos o idoso em sua integralidade. O foco não é melhorar a pressão ou a dor nas costas, e sim melhorar a vida dele. Temos novas demandas em saúde devido ao aumento da expectativa de vida, com isso precisamos dar novas e rápidas respostas sociais para elas. A Rede de Atenção à Saúde do Idoso vem exatamente para dar essas respostas de forma mais rápida e eficaz”, disse.

O processo de “Planificação da Atenção à Saúde no Espírito Santo e em Vitória”, coordenado pela Sesa e que envolve diversos municípios capixabas, é um instrumento de gestão que possibilita a organização da atenção à saúde a partir da gestão das condições de saúde da população, através da capacitação dos profissionais e da transformação dos processos de trabalho.

Mutirão

Dando continuidade ao evento, de forma prática, Vitória promove, nesta terça (13), o 1º Mutirão de Saúde da Pessoa Idosa, na Unidade de Saúde (US) Ariovaldo Favalessa, no Alagoano, das 7h30 às 12 horas. Cerca de 150 idosos passarão por 11 estações de saúde para diversas avaliações.

Os principais objetivos são capacitar os profissionais para atender os idosos, desenvolver ações de educação e promoção da saúde para a população idosa e identificar na comunidade aqueles mais frágeis. Cerca de 50 trabalhadores de saúde estarão no evento.

Os idosos receberão orientações sobre direitos, prevenção de quedas, uso de medicamentos e alimentação saudável, além de aprender a fazer sachês aromáticos e escalda-pés das Práticas Integrativas e Complementares em Saúde.

Metodologia

A metodologia do atendimento interdisciplinar em circuito foi desenvolvida por Edgar Nunes de Moraes e está sendo aplicada em diversos estados do Brasil, como Paraná, Ceará e Rio Grande.

Vitória será a cidade pioneira no Espírito Santo a realizar esse mutirão, tornando-se referência para a Região Metropolitana na criação da rede de atenção integral à saúde da pessoa idosa.

A capital foi escolhida como referência para a formação dos profissionais da Grande Vitória por já oferecer os serviços necessários para implantação do projeto.

Idosos no ES

Os idosos no Espírito Santo representam 13,6% da população capixaba, sendo que 11,5% têm entre 60 e 79 anos e 2% estão acima de 80 anos. O Estado apresenta a segunda maior expectativa de vida do País: 78 anos.

Fonte: PREFEITURA MUNICIPAL DE VITÓRIA

<-Voltar