Programa da saúde do idoso envolve municípios do Centro-Sul

O primeiro será Teixeira Soares. Programa é executado pelo Hospital Albert Einsten, em parceria com o Ministério da Saúde. Secretaria da Saúde lançou o programa no Paraná e assinou termo de cooperação assinou termo com mais oito cidades.

O município de Teixeira Soares, na região Centro-Sul do Paraná, será pioneiro do projeto PlanificaSus, que é executado pelo Hospital Albert Einsten, de São Paulo, em parceria com o Ministério da Saúde, e foi idealizado pelo Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Saúde (Conass). O projeto tem o objetivo de capacitar profissionais para o atendimento especializado em conjunto com a atenção primária e pretende alcançar, principalmente, o público idoso, tratando do tema envelhecimento de forma compartilhada com outras políticas de saúde.

A Secretaria da Saúde do Paraná lançou o programa no Estado e nesta segunda-feira (22) o secretário Beto Preto assinou o termo de cooperação com nove municípios que integram a 4ª Regional de Saúde de Irati. O evento foi em Teixeira Soares. Dentre os municípios que assinaram o termo de cooperação, ligados à 4ª Regional de Saúde, estão Mallet, Fernandes Pinheiro, Guamiranga, Inácio Martins, Irati, Imbituva, Rebouças, Rio Azul e Teixeira Soares. O termo possibilita que os gestores possam multiplicar o programa em suas localidades.

“No Paraná será o projeto que vai tratar da saúde do idoso, primeiramente. A ideia é que depois ele possa se prolongar com outras estratégias de cuidado. Este passo damos aqui pode ser decisivo, porque o sistema existe há 31 anos”, disse Beto Preto. A gente precisa definir bem como será a nossa referência de atendimento. A orientação do governador é de ir para as regiões, discutir o planejamento e levar a saúde mais perto das pessoas. Planejar para saber onde vamos colocar pessoal para atender a população”, afirmou.

REFERÊNCIA – Vários módulos serão tratados com os profissionais, que poderão em seguida levar a experiência para a aplicação nas suas regiões. A expectativa é de que mais mil pessoas estejam capacitadas na primeira fase do projeto. Na opinião do coordenador do Planifica Sus, Márcio Andreson Cardozo Paresques, dentre muitas ações desenvolvidas pelo Brasil, o modelo escolhido pela Paraná será referência.
“Temos atuado já em 21 estados, possibilitando a formação e a junção da atenção primária ao atendimento especializado. Teremos oficinas, tutorias, workshop de preparação. Se ao menos pudermos inquietar os profissionais para a busca de novos caminhos, já teremos atingido o objetivo. Temos uma expectativa muito positiva com a proposta aqui no Paraná”, disse ele.

SENSIBILIDADE – Na opinião do prefeito de Teixeira Soares, Lula Thomaz, sediar um programa com as referências do Hospital Albert Einstein é uma grande oportunidade para o município. De acordo com ele, a visão regionalizada adotada pela Secretaria de Estado da Saúde vai melhorar muito o atendimento no Estado.

“Sabemos o desafio que é fazer saúde púbica. Aqui não é diferente. Com todas as dificuldades, temos que tratar a saúde com responsabilidade. Toda a expertise da saúde do Paraná está concentrada em Teixeira Soares, com a presença do Albert Einsten. O governo vive de cuidar bem das pessoas. E o PlanificaSus traz isso para nós”, avaliou.

AVALIAÇÃO – A secretária Municipal de Saúde de Mallet, e presidente do Conselho Regional dos Secretários Municipais de Saúde, Lorena Aparecida Soares, destacou a importância do projeto. “Foi uma honra muito grande sermos escolhidos como piloto deste projeto. Acreditamos que estamos no caminho certo. Precisamos investir muito na atenção básica, qualificar as nossas equipes. A rede de atenção ao idoso foi muito importante, porque a população idosa está crescendo. Estamos vivendo mais e temos a pretensão de ajudar para que as pessoas possam envelhecer com qualidade. Por isso temos que trabalhar a prevenção”.

CARÊNCIAS – O prefeito de Inácio Martins, e presidente da Associação dos Municípios do Centro Sul do Paraná (Amcespar), Júnior Benato, ressaltou a sensibilidade da gestão estadual da saúde e da proposta de regionalização. “O secretário da Saúde foi prefeito e sabe os anseios que nós temos, sabe a carência, a necessidade a prioridade do município”, disse.

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br

Fonte: SES/PR

<-Voltar