Projeto do Conass insere a Segurança do Paciente no Plano Estadual de Saúde das SES

Representantes das SES participantes do Projeto de Aprimoramento da Gestão da Segurança do Paciente no Plano Estadual de Saúde 2020 a 2023

 

Iniciado em junho de 2019, o Projeto de Aprimoramento da Gestão da Segurança do Paciente no Plano Estadual de Saúde 2020 a 2023, faz parte do Programa de Apoio às Secretarias Estaduais de Saúde (Pases), oferecido no ano passado pelo Conass aos gestores estaduais de saúde. O projeto é resultado da demanda dos membros da Câmara Técnica de Qualidade no Cuidado e Segurança do Paciente (CTQCSP) do Conass e contou com a adesão dos 26 estados e do Distrito Federal.

Seu principal objetivo, de acordo com a responsável pela CTQCSP, a assessora técnica do Conselho, Carla Ulhoa, foi instrumentalizar os representante das secretarias estaduais de saúde (SES) com conceitos teóricos e ferramentas práticas para que fossem desenvolvidas diretrizes, objetivos e metas relativos à segurança do paciente para inserção no PES 2020-2023, sendo construído em paralelo como resultado do Projeto de Fortalecimento do SUS.

Para isso, foram realizadas oficinas de trabalho (presencial e web conferência), oficinas remotas e presenciais com o grupo condutor do projeto junto às secretarias participantes e também a produção de documentos técnicos de embasamento do trabalho. “Os produtos deste projeto terão impacto positivo no desenvolvimento de uma estrutura e do aprimoramento da cultura de segurança do paciente nas diversas instâncias da rede de atenção à saúde”, pontuou a assessora.

Camila Lajolo, consultora do Conass e facilitadora do Projeto

A consultora do Conass e facilitadora do projeto, Camila Lajolo, destacou que o projeto é importante porque, apesar de a Segurança do Paciente ser reconhecida como um desafio global e crescente à saúde pública e mesmo com os esforços empreendidos por sistemas de saúde e organismos internacionais, os ganhos não foram suficientes e os resultados ficaram aquém do esperado. “A inserção sistemática de diretrizes para a Segurança do Paciente no plano estadual de saúde trará benefícios como em um todo de forma transversal, além de ser um passo fundamental para o fortalecimento do SUS e do próprio planejamento estratégico das SES”, disse.

Lajolo destacou que o grande ganho do projeto foi trazer para as secretarias, esta visão de que a Segurança do Paciente é transversal a todos os níveis de atenção da Rede e também fornecer para as SES uma forma estruturada de pensar diretrizes, objetivos e metas e de como monitorá-los. “Esses são os dois grandes destaques, a meu ver”, concluiu.

Em 2020, o projeto terá continuidade por meio de monitoramento com os representantes da CTQCSP a fim de discutir o desempenho dos indicadores em reuniões regulares e avaliando se os mesmos estão na direção correta no tocante ao alcance das metas e se as ações propostas estão de fato representando melhorias.

Assessoria de Comunicação do Conass

ascom@conass.org.br

(61) 3222-3000

<-Voltar